Charge

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5655 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Revista Língua & Literatura

89

O gênero jornalístico charge no letramento escolar
Maria Cláudia Teixeira* Cristiane Malinoski Pianaro Angelo** Resumo: Fundamentado nos pressupostos bakhtinianos a respeito da linguagem e gêneros discursivos, este artigo apresenta uma proposta didática com o gênero discursivo charge jornalística, visando a melhorias no ensino-aprendizagem da leitura. Aproposta leva em conta quatro etapas principais: o estudo do gênero charge no âmbito jornalístico e social, o estudo da dimensão sócio-interacional da charge; estudo da dimensão verbal e não-verbal do gênero; reflexão sobre a reação-resposta do leitor e a produção de novos sentidos. Palavras-chave: Gêneros discursivos. Charge. Leitura. Ensino médio.

Considerações iniciais Formar leitorescríticos e produtores de textos eficientes é um dos objetivos fundamentais do ensino de língua portuguesa na escola. Nos Parâmetros Curriculares Nacionais (1998), propõe-se que a leitura e a produção de textos sejam desenvolvidas de maneira adequada e útil ao universo escolar e à realidade do aluno. Assim, neste artigo, busco discutir o gênero charge jornalística e explorar seu potencial no ensino dalíngua
*

Pós-graduanda em Ensino de Língua Portuguesa e Literatura de Língua Portuguesa, na Universidade Estadual do Centro-Oeste - Unicentro. ** Mestre em Letras: Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual de Maringá; Professora do Departamento de Letras na Universidade Estadual do Centro-Oeste - Unicentro.
R. Língua & Literatura Frederico Westphalen v. 12 n. 19 p. 89-107 Dez. 2010.Recebido em: 26 abr. 2010 Aprovado em: 05 dez. 2010

R. Língua & Literatura | Frederico Westphalen | v. 12 | n. 19 | p. 89-107 |Dez.2010

90

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões

materna. A pesquisa tem como fundamentação teórica principal as abordagens da linguagem e gênero discursivo propostas por Bakhtin (2003; 2006), bem como de estudiosos de gênero e ensino,como Lopes-Rossi; Marcuschi (2002); Meurer, Bonini e Motta-Roth (2005), dentre outros. Apontamos uma proposta alternativa para o trabalho de leitura, utilizando a charge jornalística como objeto de ensino, com alunos do Ensino Médio. Compreendemos que a inserção e a exploração adequada do gênero charge nas aulas de língua materna pode possibilitar que o aluno desenvolva sua competência leitora edesperte sua consciência crítica. Os gêneros discursivos e a concepção dialógica de linguagem Todas as questões ligadas aos gêneros foram inicialmente pensadas a partir de uma visão artístico-literária, na qual as preocupações centravam-se em classificar as obras literárias dentro de um determinado gênero que, de acordo com a tríade canônica, poderiam ser pertencentes aos modelos denominadoslírico, épico ou dramático. Considerava-se cada um desses gêneros como puro em si mesmo, ou seja, dependente de um rigor excessivo que comprometia a originalidade e limitava a criatividade do autor, já que se proibia ultrapassar os limites de determinado gênero.
No século XVI, predomina, não sem polêmica, a adoção de critérios rígidos e fica estabelecido, entre outros princípios, que: lírica é apoesia feita das reflexões do poeta; dramática é a poesia em que a pessoa do poeta não intervém; épica é um conglomerado das duas atitudes anteriores (FILHO, 2005, p. 66, grifo nosso).

Somente no século XIX, com o surgimento do período literário denominado Romantismo, que a teoria da "pureza" de gêneros foi rompida. Da necessidade de individualização e de liberdade criativa surgem os gêneroshíbridos, sendo neste momento permitida a mobilidade entre um gênero e outro, o que fez com que surgissem outras classificações diferentes da tripartição clássica. Desde então, existem comédias românticas, tragicomédias, entre outras novas formas literárias. Para o pensador russo Mikhail Bakhtin (1895-1975), a questão dos gêneros ultrapassa a da classificação de textos segundo especificidades...
tracking img