Cfdf

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Configuração Básica do roteador

Passo 1: Conexões físicas
Conecte todas as interfaces incluindo:
Console: conecte seu PC a porta de console via HyperTerminal
(9600-8-n-hardware)
Ethernet: conecte a interface Ethernet ao hub ou switch usando o cabo direto. Use o cabo crossover se a ligação é entre a porta Ethernet doroteador e o PC.
Serial: Observe que a extremidade DCE deve estar em uma serial de seu roteador e a extremidade DTE no outro tipo de serial do roteador ao qual você está se conectando.
Passo 2: Inicializando o roteador
Você pode usar o modo setup uma vez que isso o ajudará a configurar seu roteador (modo diálogo) sem o uso dos comandos do Cisco IOS. O modosetup só permite você configurar o roteador de forma básica (basic features) não permitindo assim o uso do modo avançado.
Passo 3: Nome do host e senhas
É sempre bom começar a configurar seu roteador atribuindo ao mesmo um host name bem como senhas de segurança, isto porque através do host name no prompt você identificará qual roteador você está configurando; a senha também éimportante para assegurá-lo de que somente você ou pessoas autorizadas estarão manipulando a configuração.
Router(config)#hostname LabC
LabC (config)#enable secret class
LabC (config)#line vty 0 4
{se você está executando EFS, você pode aumentar o número de
sessões telnet para mais de 5}LabC (config)#line con 0
LabC (config-line)#login
LabC (config-line)#password cisco
Passo 4: Adicionando endereços IP
É hora de adicionar os endereços IP. Nos exemplos abaixo mostramos tanto para interface Ethernet como para Serial. Não esqueça de colocar a máscara apropriada a classe de rede ou sub-rede. Para a interfaceserial com o lado DCE do cabo você precisa colocar o “clocking” através do comando clock rate.
LabC (config)#int e0
LabC (config-if)#ip ad 223.8.151.1 255.255.255.0
LabC (config-if)#description LAN network
LabC (config-if)#no shut

LabC (config-if)#int s0
LabC (config-if)#ip ad 204.204.7.1 255.255.255.0LabC (config-if)#clock rate 64000
LabC (config-if)#no shut
LabC (config-if)#description LAN network to Lab D
LabC (config-if)#int s1
LabC (config-if)#ip ad 199.6.13.2 255.255.255.0
LabC (config-if)#no shut
LabC(config-if)#description LAN network B
Passo 5a: Adicionando roteamentodinâmico – RIP
Para fazer roteamento dinâmico usando protocolos tipo RIP ou IGRP, o roteador precisa estar habilitado para fazê-lo junto às redes conectadas diretamente a ele. Use somente o endereço de rede , de acordo com a classe, isto é não utilize endereços de subnet.
LabC(config)#router rip
LabC(config-router)#net 199.6.13.0 {no usarendereço de subnet}
LabC(config-router)#net 204.204.7.0 {no usar endereço de subnet}

Passo 5b: Adicionando roteamento dinâmico – IGRP
O IGRP usa um número de sistema autônomo ou process id. Este número deve ser o mesmo para todos os roteadores que compartilham o mesmo roteamento IGRP.
LabC(config)#router igrp 10{10 = autonomous system}
LabC(config-router)#net 199.6.13.0 {no usar endereço de subnet}
LabC(config-router)#net 204.204.7.0 {no usar endereço de subnet}

Passo 6: Adicionando rotas default
As melhores candidatas a uma rota default são aquelas cujos roteadores são conhecidos como roteadores de fronteira. Normalmente este...
tracking img