Caso os exploradores de cavernas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (988 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O caso dos exploradores de cavernas: culpados ou inocentes?
O Direito e sua aplicação na defesa dos valores humanos
Esta produção acadêmica é baseada no livro “O caso dos exploradores de caverna”,escrito por Lon L. Fuller, que narra a história de 5 jovens exploradores, membros de uma sociedade espeleológica, de natureza amadorística. Esses jovens são julgados pelo homicídio de seu colega RogerWhetmore , que foi assassinado para servir de alimento e garantir a sobrevivência de seus parceiros, que por um eventual deslizamento de terras ficaram presos no interior da caverna sem mantimentosque garantissem sua sobrevivência. A idéia de matarem alguém que ali estava que seria escolhida pelo arremesso de dados com a finalidade de servir de alimento para os que ali restassem, foi deWhetmore, que logo se arrependeu de sua idéia proposta mais ele não obteve êxito quando voltou atrás na sua decisão e por ironia do destino ele mesmo foi o alvo a ser sacrificado. A estratégiaargumentativa que foi utilizada para fundamentar e discorrer o texto foi a Escola da Exegese que defende a tese que a lei e nada mais que a lei é a solução a ser aplicada na resolução de conflitos e problemasque acontecem no dia a dia e que são inerentes a vida social.
Utiliza-se a Escola da Exegese para solucionar o caso fundamentando-o com os códigos civil e penal que são os que regem as leisbrasileiras.
A mesma citada acima tem a lei como expressão da razão, o seu intuito é resolver os fatos de forma objetiva tendo como base a lei . Os autores e seguidores dessa escola também conhecida comoescola filológica acreditam que a lei foi criada para ser aplicada e que ela sempre é a melhor maneira para solucionar os conflitos. Eles defendem também que a lei por mais dura que seja foi criada,discutida e aceita por todos então tem que ser colocadas em pratica. “ Hugo Grócio, primeiro expoente da Escola Clássica, defendia a tese de que o direito natural seria imutável e universal. Para ele, a...
tracking img