Conquista de roma e a queda do império romano do ocidente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1257 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A conquista de Roma e a queda do Império Romano do Ocidente
Queda do Império Romano

Os impérios romanos do Oriente e do Ocidente em 476.
Com a morte de Estilicão em 408, Honório foi deixado no comando, e embora ele tenha governado até sua morte em 423, seu governo foi marcado por usurpações e invasões, especialmente de Vândalos e Visigodos. Em 410, Roma foi saqueada por forças exteriorespela primeira vez desde a invasão gaulesa no século IV. A instabilidade causada por usurpadores no império ocidental ajudou essas tribos em suas conquistas, e no século V, as tribos germânicas tornaram-se os usurpadores. Em 475, Flávio Orestes, um antigo secretário de Átila o Huno forçou a retirada do imperador Júlio Nepos de Ravenna e proclamou seu próprio filho Rômulo Augústulo como imperador.Rômulo Augusto em uma tremissis de ouro.
Em 476, Orestes recusou-se a conceder aos Hérulos, liderados por Odoacro, o status de foederati. Odoacro então saqueou Roma e mandou a insígnia imperial para Constantinopla, se instalando como rei sobre a Itália. Embora alguns pontos isolados do governo romano continuassem até depois de 476, a cidade de Roma em si estava sob o comando dos bárbaros, e ocontrole de Roma sobre o Ocidente havia efetivamente acabado. As localidades remanescentes seriam conquistadas em uma década.
O último imperador

Júlio Nepos em uma tremissis de ouro.
A convenção histórica determinou que o Império Romano do Ocidente acabou em 4 de setembro de 476, quando Odoacro depôs Rômulo Augusto. Entretanto, na prática esse assunto ainda é uma questão em debate.
Júlio Neposreivindicava para si o titulo de imperador romano do Ocidente, governando a província da Dalmácia (que se considerava um remanescente do Império Romano do Ocidente), e foi reconhecido como tal pelo imperador Bizantino Zenão I e por Siágrio, que havia conseguido manter um enclave romano no norte da Gália, conhecido atualmente como Domínio de Soissons. Odoacro se auto-proclamou governante da Itáliae começou a negociar com Zenão.
O imperador bizantino depois concedeu a Odoacro o status de patrício como uma forma de reconhecimento de sua autoridade e o aceitou como seu próprio vice-rei na Itália. Zenão entretanto insistiu que Odoacro prestasse honras a Nepos como imperador ocidental. Odoacro aceitou as condições e até emitiu moedas com o nome de Nepos através da Itália. Isso foi, porém,somente um gesto político vazio já que Odoacro nunca devolveu a Júlio Nepos qualquer poder político ou qualquer território. Nepos subsequentemente foi morto em 480 e Odoacro rapidamente invadiu e conquistou a Dalmácia.
Com Odoacro, iniciou-se a longa série de reis bárbaros de Roma.
Teodorico

O Reino Ostrogodo, que se ergueu das ruínas do Império Romano do Ocidente.
A última esperança de reuniro Império Romano veio em 493, quando Odoacro foi substituído pelo Ostrogodo Teodorico o Grande. Teodorico havia sido recrutado pelo imperador bizantino Zenão I para reconquistar a parte ocidental do império, especialmente Roma. Ele era de jure um subordinado, um vice-rei do imperador do Oriente. Mas de facto, Teodorico agia como um soberano independente.
Após a morte de Teodorico em 526, oOcidente não se parecia mais com o Oriente. O Ocidente era agora totalmente controlado por tribos invasoras, enquanto o Oriente havia recuado e se helenizado. Apesar das tentativas do Oriente de tentar recapturar o Ocidente, ele nunca retomou os antigos aspectos do Império Romano.
Reconquista bizantina
Guerras Góticas

Império Bizantino em 550. As reconquistas de Justiniano I estão em verde.Durante a Idade Média, o Império Bizantino reivindicava áreas do antigo Império Romano que haviam sido ocupadas por várias tribos. No século VI, o Império Bizantino conseguiu reconquistar vastas áreas do antigo Império Romano do Ocidente. As campanhas de maior êxito foram as dos generais Belisário e Narses em nome do imperador Justiniano I de 533 a 554. O antigo território Romano ocupado pelos...
tracking img