Caps: um suporte social na saude mental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 71 (17699 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO:


INTRODUÇÃO.......................................................................................................


CAP.I OS CAMINHOS DA REFORMA PSIQUIÁTRICA NO BRASIL..................

1.1 - A Luta Antimanicomial e os desafios atuais............................................
1.2 - O Transtorno Mental na sociedade...........................................................1.3 - A Saúde Mental nos centros substitutos.................................................


CAP. II- A IMPLANTAÇÃO E REGULAMENTAÇÃO DOS CAPS NO BRASIL..

2.1 - As modalidades que institui os CAPS.....................................................
2.2 - A criação do CAPS Dr. Walter Alberto Pecóits de Francisco Beltrão Pr e seuatendimento........................................................................................
2.3 – O desenvolvimento das atividades terapêuticas no CAPS..................


CAP III - OS DESAFIOS DO SERVIÇO SOCIAL NA SAUDE MENTAL NA SOCIEDADE.........................................................................................................

3.1 – O Assistente Social e sua instrumentalidade..........................................
3.2 –O Serviço Social na equipe multiprofissional..........................................
3.3 – O atendimento psicossocial no CAPS Dr. WAP......................................


CONCLUSÃO PRELIMINAR................................................................................

BIBLIOGRAFIA.....................................................................................................INTRODUÇÃO

Este trabalho tem por objetivo, compreender e analisar a importância da atuação profissional do Assistente Social no tratamento dos usuários do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Para tanto, precisamos inicialmente descrever a trajetória de conquista do Movimento da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial no Brasil. Essa questão é fruto de mudanças importantesna vida de muitos indivíduos com transtornos mentais, na luta pela liberdade dos cárceres em que viviam.
A metodologia utilizada vai ser o levantamento de bibliografia, artigos, legislação social, documentos internos do CAPS, e também a experiência vivida estágio supervisionado realizados no Centro Dr. Walter Alberto Pecóits de Francisco Beltrão-Pr. Trata-se de estudos que objetivamdescrever o modo de atuação do profissional de serviço social e as referidas instrumentalidades necessárias que devem ser utilizadas nas ações desenvolvida junto ao CAPS.
A finalidade principal deste trabalho é buscar conhecer o CAPS como um todo, no decorrer da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial no Brasil. Além disso, vamos analisar como o atendimento psicossocial transformou arealidade dos usuários em hospitais psiquiátricos e manicômios.
Num primeiro momento, vamos analisar o contexto do Movimento da Reforma Psiquiátrica no Brasil. Ele se oficializa através da Lei 10.216 de 06 de abril de 2001[1] que regulamenta e assegura os direitos da pessoa com transtornos mentais. A partir disso, visa redirecionar o modelo de assistência psicossocial na medida em que de acordocom o Art. 1º desta lei, onde fixa


Os direitos e a proteção das pessoas acometidas de transtorno mental, de que trata esta Lei, são assegurados sem qualquer forma de discriminação quanto à raça, cor, sexo, orientação sexual, religião, opção política, nacionalidade, idade, família, recursos econômicos e ao grau de gravidade ou tempo de evolução de seu transtorno, ou qualqueroutra[2].


Frente a esse contexto, salientamos que acompanhando a Lei 10.216, surge então às portarias que regulamentam os centros substitutos no Brasil. A Portaria GM 336, de 19 de fevereiro de 2002 que dispõe


Art. 1º Estabelecer que os Centros de Atenção Psicossocial poderão constituir-se nas seguintes modalidades de serviços: CAPS I, CAPS II e CAPS III definidos...
tracking img