D. dinis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1334 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Rei D. Dinis I de Portugal


Trabalho elaborado por:
João Teixeira Nº13 10ºC


Índice
Introdução…………………………………………………………………………………pag.3
Afinal quem foi D. Dinis? …………………………………………………………..…….pag.4
Como D. Dinis ajudou na Reconquista de Portugal? .......................................................................pag.5/6
Compleição Física………………………………………………………………………....pag 7Cultura De D. Dinis………………………………………………………………………pag. 8
Conclusão………………………………………………………………………..…………..pag.9

Introdução
Neste trabalho para História A vou apresentar quem e como foi a vida de D. Dinis referindo também como contribuiu para a formação do reino de Portugal.

Afinal quem foi D. Dinis?
D. Dinis nasceu a 9 de Outubro a 1261 Lisboa, Portugal filho de D. Afonso III e D. Beatriz de Castela,veio a falecer a 7 de Janeiro de 1325 (63 anos) Santarém, Portugal. O seu reinado durou cerca de 46 anos foi de 1279 a 1325. Teve cerca de 9 filhos, são eles, D. Constança, D. Afonso IV, D. Pedro Afonso, D. Afonso Sanches, D. Maria Afonso, D. Maria Afonso, D. João Afonso, D. Fernão Sanches, D. Pedro Afonso.
Quando se fala em D. Dinis toda a gente se recorda do proverbio a ele referido:’’D.Dinis fês tudo o que quis”

Como D. Dinis ajudou a Reconquiste de Portugal?
O rei D. Dinis foi o sexto rei da Primeira Dinastia, chamada Afonsina porque começou com o D. Afonso Henriques. Este rei governou em Portugal de 1279 a 1325. Reinar 46 anos é muito tempo ! A esperança de vida nesta época era mais ou menos de 50 anos...
"D. Dinis fez tudo o que quis", é uma expressão muito verdadeira. Começou areinar com 18 anos e era muito responsável, pois foi educado desde sempre para governar.
Uma das primeiras coisas que fez foi instaurar as chamadas Inquirições (não confundir com a Inquisição !). Esta medida não deixou o clero e a nobreza nada felizes, mas o rei não se importou.
Cada rei tinha um cognome, uma espécie de alcunha pela qual ficavam conhecidos. D. Dinis era "O Lavrador".
Era assimchamado por duas razões :
1. Desenvolveu a agricultura, dando terras para cultivar a quem não as tinha (mas apenas se as trabalhassem) e por transformar zonas de pântanos em terras próprias para a agricultura.
2. Mandou plantar o famoso pinhal de Leiria. Aliás, a verdade é que apenas substituiu os pinheiros mansos que já existiam por pinheiros bravos, de melhor crescimento e raízes mais fortes.Assim preveniu a erosão.Para aumentar o comércio, D. Dinis promoveu as feiras francas, onde os comerciantes não pagavam determinados impostos. Por exemplo, não pagavam portagens, que já na altura eram caras.
Também ajudou a incentivar o comércio com outros países e protegeu a exportação para a Europa de produtos agrícolas, peixe e sal (que tínhamos muito), em troca de tecidos.
As ordensreligiosas militares passaram a depender do rei, e foram substituídas pela Ordem de Cristo, que depois seria muito importante nos Descobrimentos.
Na cultura também foi um dos reis que se distinguiu mais. Além de ser poeta, protegia os nossos escritores e fazia com que se guardassem todos os seus escritos no Estudo Geral de Lisboa.
Por outro lado, fundou a Universidade de Coimbra, que foi durante muitosanos a única em Portugal ! Foi a partir do seu reinado que todos os documentos passaram a ser escritos em português, antes era tudo escrito em latim.
D. Dinis era um rei muito inovador. Embora muitos não concordaram com muitas das suas inovações, dando origem a guerra com o irmão, o rei de Castela e mesmo com o seu filho mais velho. Para inovar Portugal D. Dinis criou a primeira universidade deCoimbra que foi durante muitos anos a única de Portuga! Foi a partir do seu reinado que todos os documentos passaram a ser escritos em português. Pois eram todos escritos em latim.
Foi um Rei pacífico, mesmo quando teve de entrar em guerra com o Reino de Castela, preferiu entregar-lhes Serpa e Moura (lá se ía o Bom Azeite) e assinou um tratado de Paz com Castela, definindo-se nesse tratado...
tracking img