Capitalismo natural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2764 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
As empresas do século 21 vão lucrar fazendo o máximo para preservar os recursos da natureza. Por quê? Chegou a vez do capitalismo natural, o novo modo de fazer negócios que torna obsoleto o capitalismo industrial.
O final do século 20 trouxe duas grandes mudanças intelectuais. A mais óbvia foi a derrocada do comunismo e a aparente vitória do capitalismo de mercado. A menos óbvia, mas muitomais importante, foi o começo do fim de nossa guerra contra a Terra e o surgimento de um novo modo de fazer negócios. Trata-se de uma tentativa de conferir o devido valor à natureza e às pessoas - e atingir, assim, lucros extraordinários e vantagens competitivas. Chamamos esse novo jeito de fazer negócios de "capitalismo natural". Ele aplica os sólidos princípios capitalistas não somente ao capitalfinanceiro e manufatureiro mas também a duas formas ainda mais importantes de capital - natureza e gente -, sem as quais não há vida nem, portanto, atividade econômica.
O capitalismo industrial é uma aberração temporária, não por ser capitalismo, mas porque desafia sua própria lógica ao destruir sua maior fonte de capital. Essa fonte é o capital natural, que fornece "serviços deecossistemas", como ciclos de alimentação, estabilidade climática, composição atmosférica e produtividade biológica.
Os substitutos conhecidos para alguns entre as dúzias de serviços de ecossistemas são geralmente pouco práticos - a polinização manual seria tediosa num mundo sem abelhas. O domo Biosfera II, de 200 milhões de dólares, construído no deserto do Arizona, nos Estados Unidos, demonstrou oslimites da capacidade humana de substituir as funções dos ecossistemas naturais: ele não conseguiu fornecer ar, água e alimentos adequados e saudáveis para oito pessoas. A biosfera I, que é o nosso planeta, faz muito mais do que isso diariamente, e de graça, para 6 bilhões de pessoas.
Os princípios contábeis não permitem que as empresas liquidem ativos não registrados e classifiquem os lucroscomo rendimentos. Em última análise, a natureza também não faz isso. Estimativas conservadoras do valor econômico dos serviços de ecossistemas igualam ou superam o produto bruto mundial. Não há dúvida de que o valor correto será longamente debatido pelos que acham inconveniente pagar os custos reais da destruição da natureza. No entanto, ainda que não sejam suficientemente conhecidos e acordados osvalores corretos do capital natural, uma economia que não registre o valor de um aporte tão grande e indispensável será prejudicada.
Por exemplo, a derrubada dos recursos monetarizáveis de uma floresta, a madeira, poderá inadvertidamente destruir serviços de ecossistema não monetarizáveis mas infinitamente mais preciosos, como a estocagem de água, o controle da atmosfera e do clima, amanutenção do hábitat e a biodiversidade.
Há cerca de 250 anos, era desconhecida a idéia de tornar as pessoas mais produtivas. Se houvesse mais necessidade de roupas, aumentava-se o número de tecelões, da mesma forma que, havendo necessidade de dois cavalos-vapor, buscavam-se dois cavalos. Se alguém fosse ao Parlamento britânico em 1750 e dissesse "Vamos tornar as pessoas 100 vezes mais produtivas",ninguém entenderia o que estava sendo dito. E, se entendesse, consideraria a idéia absurda. Mas foi exatamente isso que aconteceu quando as novas tecnologias e métodos de organização da produção permitiram que um tecelão do condado de Lancaster pudesse fabricar um tecido cuja produção exigia 200 tecelões até então.
A primeira Revolução Industrial aumentou mais de 100 vezes a produtividade damão-de-obra. Na época, a relativa escassez de gente limitava o progresso da exploração dos recursos aparentemente infindáveis da natureza. Essa lógica não muda nunca, mas hoje o padrão de escassez mudou: atualmente temos abundância de mão-de-obra e escassez de recursos naturais. O novo imperativo, portanto, consiste em usar recursos como energia, água, madeira, minerais e solo arável de uma...
tracking img