Cacilda becker

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5169 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
IFAC/DEPARTAMENTO DE ARTES
CURSO DE ARTES CÊNICAS - BACHARELADO
DISCIPLINA: Teatro brasileiro do Século XX
PROFESSORA: Alessandra Vannucci
ALUNA: Marta Vieira Babsky






















CACILDA BECKER E O TCBOURO PRETO – MG
Outubro/2012
















CACILDA BECKER E O TCB











Localizado no Catete, o Cacilda Becker é um teatro de arena com 186 lugares, distribuídos por bancadas móveis que permitem diferentes montagens de palco. Desde 1991, é um espaço especializado em espetáculos de dança, administrado pela Fundação Nacional de Artes eonde todos os espaços são adaptados para cadeirantes.


A história de Cacilda Becker confunde-se com a história dos primórdios da modernização do teatro brasileiro. Ousamos dizer que, se considerarmos o início da profissionalização, no Brasil, o teatro se divide em antes e depois de Cacilda Becker.
Logo após o descobrimento, os Jesuítas já utilizavam, com sucesso, o Teatro de Catequese, cujostextos eram, principalmente, autos, que constituem os primeiros documentos da formação do teatro brasileiro. Mas é no século XX que o teatro brasileiro realmente se firma, tanto como produção literária, como produção de espetáculo. Nos primeiros anos do século, o que de importante se apresentava eram os espetáculos de companhias européias. Essas companhias aportavam primeiramente no Rio deJaneiro, então Capital Federal. Só depois, com a imigração italiana, São Paulo vai aparecer como um pólo atraente para elas.
Alguns nomes de escritores brasileiros começam a aparecer.
Em 1922, a Semana de Arte Moderna, em São Paulo, mostra o trabalho de Oswald de Andrade. Posterior a esse evento, ele escreve O Rei da Vela, sua obra mais conhecida.
Na década de quarenta, surge um grupo, OsComediantes, que traz um movimento modernista, capaz de igualar-se aos melhores do mundo.
A Segunda Guerra Mundial empurra para o Brasil Ziembinsk, diretor polonês, que, junto com Santa Rosa, cenógrafo, Paschoal Carlos Magno, animador, Nelson Rodrigues, dramaturgo, Sérgio Cardoso, ator e vários outros nomes expressivos da arte, começam a mudar a cena teatral brasileira.
É nesse cenário que apareceCacilda Becker.
Cacilda Becker Yaconis nasceu em Pirassununga, São Paulo, em 06 de abril de 1921, filha do meio de Edmundo Yaconis, comerciante da capital, e Alzira Becker Yaconis, professora do interior. Os pais logo se separaram e coube à mãe a guarda e o sustento das filhas: Clayde, Cacilda e Dirce. Nessa casa de quatro mulheres, momentos de opulência alternavam-se com momentos de miséria,conforme a disposição do pai para ajudá-las.
Ventos de modernidade sopravam no país. As mulheres ousavam mostrar as canelas, a indústria de alimentos, tecidos e calçados desenvolvia-se, o cinema mudo era um sucesso, assim como a indústria fotográfica e fonográfica.
Um gramofone a manivela, comprado por Edmundo, embalava a diversão de Alzira: ensinar a pequena Cacilda a dançar, o que, provavelmente,mais tarde influenciou sua carreira.
A família, depois de passar por Cachoeirinha e Rio Claro, em 1928 muda-se para a periferia de São Paulo. A cidade experimentava mudanças rápidas - novas fábricas, nova arquitetura, as mulheres escandalizando a sociedade burguesa com roupas cada vez mais curtas, as melindrosas, que deixavam à mostra as ligas enquanto dançavam o fox-trot. No teatro, entretanto,nenhuma mudança significativa acontecia. O brilho e o apelo continuavam sendo dos artistas vindos da Capital Federal, como Leopoldo Fróes, Apolônia Pinto, Abgail Maia, Raul Roulien, Itália Fausta, Alda Garrido e Soares Brandão.
O cotidiano da família Becker Yaconis era vivido entre operários e imigrantes pobres e não era afetado por nenhum desses movimentos.
Edmundo era uma mistura de...
tracking img