Bullyng

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4011 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Colégio Universal Star – Céus

TRABALHO DE MATEMÁTICA
Prof. Silvio

BULLYING



Deborah Cohen Santo Prete – nº 07
1º ano do EM

ÍNDICE




BULLYING 3
Bullying na Educação Infantil. É possível? 12
Como agir com os alunos envolvidos em um caso de bullying? 9
Como deve ser uma conversa com os pais dos alunos envolvidos no bullying? 11
Como identificar o alvo dobullying? 5
Como lidar com o bullying contra alunos com deficiência? 10
Como lidar com o cyberbullying? 13
Existe diferença entre o bullying praticado por meninos e por meninas? 7
O bullying é um fenômeno recente? 4
O espectador também participa do bullying? 5
O professor também é alvo de bullying? 8
O que é bullying virtual ou cyberbullying? 13
O que é bullying? 3
O que é pior: obullying com agressão física ou o bullying com agressão moral? 6
O que fazer em casos extremos de bullying? 11
O que fazer em sala de aula quando se identifica um caso de bullying? 7
O que fazer para evitar o bullying? 9
O que leva o autor do bullying a praticá-lo? 4
O que não é bullying? 3
Quais são as consequências para o aluno que é alvo de bullying? 6
Quais são as especificidadespara lidar com o bullying na Educação Infantil? 12
Qual o papel do professor em conflitos fora da sala de aula? 8

BULLYING

O que é bullying?
Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo bullying tem origem na palavra inglesabully, que significa valentão,brigão. Mesmo sem uma denominação em português, é entendido como ameaça, tirania, opressão, intimidação, humilhação e maltrato.
"É uma das formas de violência que mais cresce no mundo", afirma Cléo Fante, educadora e autora do livro Fenômeno Bullying: Como Prevenir a Violência nas Escolas e Educar para a Paz (224 págs., Ed. Verus, tel. (19) 4009-6868 ). Segundo a especialista, o bullying pode ocorrer emqualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa.
Além de um possível isolamento ou queda do rendimento escolar, crianças e adolescentes que passam por humilhações racistas, difamatórias ou separatistas podem apresentar doençaspsicossomáticas e sofrer de algum tipo de trauma que influencie traços da personalidade. Em alguns casos extremos, o bullying chega a afetar o estado emocional do jovem de tal maneira que ele opte por soluções trágicas, como o suicídio.

O que não é bullying?
Discussões ou brigas pontuais não são bullying. Conflitos entre professor e aluno ou aluno e gestor também não são considerados bullying.Para que seja bullying, é necessário que a agressão ocorra entre pares (colegas de classe ou de trabalho, por exemplo). Todo bullying é uma agressão, mas nem toda a agressão é classificada como bullying. 
Para Telma Vinha, doutora em Psicologia Educacional e professora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), para ser dada como bullying, a agressão física oumoral deve apresentar quatro características: a intenção do autor em ferir o alvo, a repetição da agressão, a presença de um público espectador e a concordância do alvo com relação à ofensa. ''Quando o alvo supera o motivo da agressão, ele reage ou ignora, desmotivando a ação do autor'', explica a especialista.

O bullying é um fenômeno recente?
Não. O bullying sempre existiu. No entanto, o primeiroa relacionar a palavra a um fenômeno foi Dan Olweus, professor da Universidade da Noruega, no fim da década de 1970. Ao estudar as tendências suicidas entre adolescentes, o pesquisador descobriu que a maioria desses jovens tinha sofrido algum tipo de ameaça e que, portanto, o bullying era um mal a combater.
A popularidade do fenômeno cresceu com a influência dos meios eletrônicos, como a...
tracking img