Boris fausto - o brasil colonial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8045 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FICHAMENTO:
FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: EdUSP, 2008, 13ª ed.

CAPÍTULO II. O BRASIL COLONIAL. 1500-1822

2.1 Os índios.
A população indígena que habitava o Brasil na época do descobrimento era bastante homogênea em termos culturais e linguísticos, distribuída ao longo da costa e na bacia dos Rios Paraná-Paraguai. Havia dois grandes blocos: o dos tupis-guaranis e o dostapuias. Aqueles se estendiam por quase toda a costa brasileira, desde o Ceará até a Lagoa dos Patos. A presença tupi-guarani (ou tupinambá) era interrompida por outros grupos, como os goitacases no Rio Paraíba, pelos aimorés no sul da Bahia e no norte do Espírito Santo e pelos tremembés na faixa entre o Ceará e o Maranhão. Tais populações eram chamadas de tapuias, ou não-tupis. Note-se que a divisãofeita pelos portugueses à época era algo diferente, dividindo os tupis em diversas nações (carijós, tupiniquins, tamios, etc).
Não há dados específicos acerca do número de habitantes da América pré-colombiana, porém a economia indígena era baseada na caça, pesca, coleta de frutas e a agricultura, em um modelo extrativista. Algumas práticas, como as de queimada, e algumas culturas, como as defeijão, milho, abóbora e mandioca, foram adotadas pelos europeus. As aldeias realizavam pouco comércio entre elas, restringindo o comércio a bens de luxo e mulheres.
A vinda dos europeus representou uma catástrofe à cultura indígena, sendo os europeus e seus apetrechos associados a pajés. A dispersão política dos grupos indígenas também contribuiu para o avanço dos portugueses, que usavam muito osconflitos locais para seu benefício. Alguns índios manteriam seu estilo de vida com a migração para regiões cada vez mais isoladas.
2.2 Os períodos do Brasil colonial.
O autor designa três grandes períodos cronológicos. O primeiro abrangendo o período entre a chegada de Cabral e a instalação do governo geral, em 1549, o segundo entre o governo geral e as últimas décadas do século XVIII e oterceiro daquela época à da Independência.
O primeiro período é caracterizado pelo reconhecimento e possa da nova terra e um escasso comércio. Com a criação do governo geral inicia-se a colonização, com marchas e contramarchas. Já o último período assiste a transformações na ordem mundial e nas colônias, com a subsequente crise do sistema colonial e os movimentos nativistas.
2.3 Tentativas iniciaisde exploração.
O Brasil, à época, despertava um interesse bastante subsidiário da coroa lusa, que tinha na Índia seu principal objeto de cobiça. O nome “Brasil” somente surgiria a partir de 1503, associado à riqueza da árvore pau-brasil.
O primeiro sistema de colonização foi pautado no sistema de feitorias, adotado na costa africana, sendo o país arrendado por três anos a um consórcio decomerciantes lisboetas, liderado por Fernão de Noronha. A principal atividade econômica era a extração do pau-brasil, obtido mediante troca com os índios.
A colonização portuguesa estava ligada ao Tratado de Tordesilhas, que dividia o Novo Mundo entre Espanha e Portugal a partir de uma linha imaginária que passava 370 léguas a oeste de Cabo Verde. A indefinição da linha e de onde ela passava seria umdos maiores problemas do tratado. Nesse sentido inserem-se as discussões acerca da titularidade das fozes dos rios da Prata e Amazonas, bem como a decepção espanhola com o caminho a oeste para as índias (e o início da exploração de metais na América).
O tratado era contestado pela França, que defendia serem as terras de propriedade de quem as ocupasse. Além disso, os franceses participavam docomércio de pau-brasil e da pirataria, estabelecendo-se no Rio de Janeiro (1555-1560) e no Maranhão (1612-1615).
2.4 O início da colonização – as Capitanias Hereditárias.
Foram considerações políticas que impulsionaram a colonização portuguesa da América, sendo a expedição de Martim Afonso de Souza (1530-1533) um momento de transição de períodos. O próximo passo foi a decisão de Dom João III de...
tracking img