Bom de bola, bom na escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1874 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDICE

1. RESUMO............................................................................... 02
2. INTRODUÇÃO..................................................................... 03
3. OBJETIVOS.......................................................................... 05
4.JUSTIFICATIVA.................................................................. 06
5. REFERENCIAL TEÓRICO.................................................... 08
6. METODOLOGIA..................................................................... 10
7. RESULTADOS ESPERADOS..................................................11
8.CRONOGRAMA........................................................................129. ORÇAMENTO..........................................................................14
10. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICA........................................15

1. RESUMO


Este projeto tem com objetivo abordar a existência e a importância de um programa social voltado para os bairroscarentes de Januária,com o intuito de manter os jovens freqüentes nas escolas e manter longe da criminalidade. Visando ainda a conscientização da sociedade para os problemas de violência, que é cada vez mais um fenômeno social que atinge governos e populações, tanto global como local, de várias classes sociais,ressaltando a importância do esporte para o formação estrutural da criança,além deproporcionar-lhes bem estar físico e mental. O projeto será orientado por professores de educação física da unimontes, auxiliados por seus alunos.

2. INTRODUÇÂO


O cumprimento deste o princípio inclui manter a criança e o adolescente dentro da escola e longe da criminalidade. Isto, no entanto, não é o que acontece. Segundo pesquisa, o aumento de taxa de assassinatosdesde os anos 80 é explicada, quase em sua totalidade, pela entrada dos adolescentes no crime, as crises econômicas são as responsáveis pela entrada de adolescentes no crime. Adultos, homens e mulheres com mais de vinte anos, mesmo passando por dificuldades econômicas, não costumam entrar para o crime. Mas seus filhos adolescentes, sim. Na maior parte das vezes, não é a polícia, como se pensa, aresponsável pela morte dos jovens delinqüentes: são os próprios jovens que se matam.
Precisamos romper com a cultura tradicional de combater apenas as conseqüências, sem atuar nas causas. Médias Sócio-Educativas precisam ser implantadas e implementadas na sua plenitude, pois são meios realmente eficientes para o controle da criminalidade infanto-juvenil, destacando que a violência não émais um caso a parte do das grandes metrópole, não se restringe a determinados nichos sociais, raciais, econômicos ou geográficos., considerando o tipo de violência ela pode acentuar por gênero, idade, etnia e classe social, independemente se como vítimas ou agentes. No que se diz a respeito da juventude, podemos dizer que os esportes configuram-se uma das principais manifestações sócio-culturaisde elaboração de identidade juvenis. É comum observarmos a presença de grupos esportivos composta por jovens, sejam aquele formados nos bairros, nas escolas, nas políticas públicas ou mesmo em ação sociais esportivas.
O projeto a ser apresentado faz referência a um processo de acompanhamento instrutivo e informativo para com os jovens e crianças carentes de comunidades do município eprincipalmente dos Bairros Alvorada, Vila Verde, São domingos, Cerâmica, São Miguel, e Aterro da Copasa, estado de Minas Gerais. Trata-se de um projeto social que visa oferecer suporte educacional e esportivo aos jovens, devido ao forte índice de criminalidade constatada na região.
O projeto Bom de bola, Bom na Escola visa desenvolver atividades com as crianças e adolescente da região,...
tracking img