Barroco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2937 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de DP de Português 1º ano

- Barroco

Aluno: XXXXXXXXX 1° A nº 46
Disciplina: Português
Professor(a): Ana Marcia
Guarulhos 26/09/2012
E. E. Professor Frederico de Barros Brotero

Índice

Introdução. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 2
Classicismo. .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .pág. 3
Literatura informativa do Brasil. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . pág. 10
Produção textual. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . pág. 12
Conclusão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .pág. 13
Bibliografia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .pág. 14


Período Literário Barroco

Origens e características do Barroco

Obarroco foi uma tendência que se desenvolveu primeiramente nas artes plásticas e depois se manifestou na literatura, no teatro e na música. O berço do barroco é a Itália do século XVII, porém se espalhou por outros países europeus como, por exemplo, a Holanda, a Bélgica, a França e a Espanha. O barroco permaneceu vivo no mundo das artes até o século XVIII. Na América Latina, o barroco entrou noséculo XVII, trazido por artistas que viajavam para a Europa, e permaneceu até o final do século XVIII.
A partir de 1517, quando o monge alemão Martinho Lutero torna pública suas 95 teses contra a venda de indulgências e deflagra a Reforma Protestante, tem início uma crise religiosa, agravada pelo rompimento de Henrique VIII com a Igreja católica e a fundação da Igreja anglicana em 1529.
Oscatólicos reagem, convocam o Concílio de Trento (1545 – 1563) e restauram os tribunais da inquisição. Inicia-se a Contrarreforma que tenta restabelecer o prestígio da Igreja e a disciplina religiosa, propagando a fé católica e combatendo o materialismo, o sensualismo e o paganismo.
A harmonia e o equilíbrio renascentista esfacelam-se.
Fruto da ideologia da Contrarreforma, a arte barrocapredomina durante todo o século XVII e nas primeiras décadas do século XVIII. Refletindo o dilema da época, expressa as contradições e o conflito espiritual do homem, dividido entre o gozo material e as solicitações terrenas, de um lado, e a salvação da alma, de outro lado. Além disso, o homem daquela época sente-se também premido pela força do tempo e a transitoriedade da existência humana.Contexto histórico

O barroco se desenvolve no seguinte contexto histórico: após o processo de Reformas Religiosas, ocorrido no século XVI, a Igreja católica havia perdido muito espaço e poder. Mesmo assim, os católicos continuavam influenciando muito o cenário político, econômico e religioso na Europa. A arte barroca surge neste contexto e expressa todo o contraste deste período: aespiritualidade e teocentrismo da Idade Média com o racionalismo e antropocentrismo do Renascimento.
Os artistas barrocos foram patrocinados pelos monarcas, burgueses e pelo clero. As obras de pintura e escultura deste período são rebuscadas, detalhistas e expressam as emoções da vida e do ser humano. A palavra barroco tem um significado que representa bem as características deste estilo. Significa pérolairregular ou pérola deformada e representa de forma pejorativa a ideia de irregularidade.
O período final do barroco no século XVIII, é chamado de rococó e possui algumas peculiaridades, embora as principais características do barroco estão presentes nesta fase. No rococó existe a presença de curvas e muitos detalhes decorativos (conchas, flores, folhas, ramos). Os temas relacionados à...
tracking img