Atomos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3835 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1- MODELO DE DEMÓCRITO
Por volta de 400 anos a.C. filósofo grego Demócrito sugeriu que a matéria não é contínua, isto é, ela é feita de minúsculas partículas indivisíveis. Essas partículas foram chamadas de átomos (a palavra átomo significa, em grego, indivisível).
Demócrito postulou que todas as variedades de matéria resultam da combinação de átomos de quatro elementos:terra, ar, fogo e água. Demócrito baseou seu modelo na intuição e na lógica. No entanto foi rejeitado por um dos maiores lógicos de todos os tempos, o filosofo Aristóteles. Este reviveu e fortaleceu o modelo de matéria contínua, ou seja, a matéria como "um inteiro". Os argumentos de Aristóteles permaneceram até a Renascença.
Os atomistas da Grécia antiga, encabeçados por Demócrito epelo seu professor Leucipo, pensavam que a matéria era constituída por partículas minúsculas e invisíveis, os átomos (A-tomo),"Sem divisão". Achavam eles que se dividíssemos e voltássemos a dividir, alguma vez o processo havia de parar.
Para Demócrito, a grande variedade de materiais na natureza provinha dos movimentos dos diferentes tipos de átomos que, ao se chocarem, formavam conjuntosmaiores gerando diferentes corpos com características próprias. Algumas ideias de Demócrito sobre os átomos:
* Água: formada por átomos ligeiramente esféricos (a água escoa facilmente).
* Terra: formada por átomos cúbicos (a terra é estável e sólida).
* Ar: formado por átomos em movimento turbilhonantes (o ar se movimenta - ventos).
* Fogo: formado por átomos pontiagudos (o fogofere).
* Alma: formada pelos átomos mais lisos, mais delicados e mais ativos que existem.
* Respiração: era considerada troca de átomos, em que átomos novos substituem átomos usados.
* Sono: desprendimento de pequeno número de átomos do corpo.
* Coma: desprendimento de médio número de átomos do corpo.
* Morte: desprendimento de todos os átomos do corpo e da alma.
Osfundamentos de Demócrito para os átomos foram tomando corpo com o passar do tempo. Epicuro (341 a.C. - aproximadamente 270 a.C.) complementou suas ideias ao sugerir que haveria um limite para o tamanho dos átomos, justificando assim, a razão de serem invisíveis.
Mas, ainda assim, a teoria mais defendida era a de Aristóteles que acreditava que a matéria seria constituída de elementos danatureza como fogo, água, terra e ar que misturados em diferentes proporções, resultariam em propriedades físico-químicas diferentes.
2- MODELO DE DALTON
Todo modelo não deve ser somente lógico, mas também consistente com a experiência. No século XVII, experiências demonstraram que o comportamento das substâncias era inconsistente com a ideia de matéria contínua e o modelo de Aristótelesdesmoronou.
Em 1808, John Dalton, um professor inglês, propôs a ideia de que as propriedades da matéria podem ser explicadas em termos de comportamento de partículas finitas, unitárias. Dalton acreditou que o átomo seria a partícula elementar, a menor unidade de matéria.
Surgiu assim o modelo de Dalton: átomos vistos como esferas minúsculas, rígidas e indestrutíveis. Todos osátomos de um elemento são idênticos.
Dalton foi o primeiro cientista a desenvolver uma teoria atômica, segundo a qual a matéria se compõe de pequeníssimas partículas indestrutíveis chamadas átomos.
De acordo com essa teoria, os átomos de determinada substância ou elemento são idênticos entre si, mas são diferentes dos átomos dos outros elementos.
Verificouainda que as reações químicas não passam de uma redisposição dos átomos, e que, para se obter um composto de substâncias diversas, é preciso formar átomos compostos contendo um número definido de átomos de cada elemento. Essa teoria já está ultrapassada hoje em dia.

2.1- Postulados de Dalton:
- Somente no início do século XIX, a ideia atomista da...
tracking img