Atividade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1811 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1.
Transcrição do diálogo:
Quadro 1 - Mãe: _ Aonde ide? Há alguma vilania que ainda não tenhais praticado?
Quadro 2 - Calvin: _ Vós me julgais mal. Não sei aonde vou, o mais inconstante vento tem um destino mais certo que o meu, mas estou decidido a deixar este lugar.
Quadro 3 – Mãe: _ Logo terei notícias do que pretendes. Segui vosso caminho!
Calvin: _ É o que farei.Quadro 4 – Calvin: _ Por que você não muda para um programa onde os atores falem língua de gente?
Mãe: _ GHH!

2. Nos três primeiros quadrinhos, a linguagem utilizada é mais formal e, no último, mais informal.
Assinale a alternativa que traga, primeiro, uma marca da formalidade e, depois, uma marca da informalidade presentes nos quadrinhos.
a) Vilania; vosso.b) Vós; você. c) Estou; você. d) Tenhais; segui. e) Notícias; falem.

3. “As pessoas ficam zoando, falando que a gente não conseguiria entrar em mais nada, por isso vamos prestar Letras”, diz a candidata ao vestibular. Entre os motivos que a ligaram à carreira estão o gosto por literatura e inglês, que estuda há oito anos. (Adaptado da Folha de S.Paulo, 22/10/00)
a) As aspas assinalam, no texto acima, a fala de uma pessoa entrevistada pelo jornal. Identifique duas marcas de coloquialidade presentes nessa fala.
b) No trecho que não está entre aspas ocorre um desvio em relação à norma culta. Reescreva o trecho, fazendo a correção necessária.
4. “O que dói nem é a postura arrogante. Você fala e a pessoa nem presta atenção, como se vocêfosse uma qualquer.” (Adaptado de entrevista publicada na Folha de S. Paulo, 03/06/01)
a) A quem se refere o pronome você, tal como foi usado no enunciado?
Esse uso é próprio de que variedade linguística?

5. “As pessoas ficam zoando, falando que a gente não conseguiria entrar em mais nada, por isso vamos prestar Letras”, diz a candidata ao vestibular. Entre os motivos que a ligaram àcarreira estão o gosto por literatura e inglês, que estuda há oito anos.
(Adaptado da Folha de S. Paulo, 22/10/00)
a) As aspas assinalam, no texto acima, a fala de uma pessoa entrevistada pelo jornal. Identifique duas marcas de coloquialidade presentes nessa fala.
b) No trecho que não está entre aspas ocorre um desvio em relação à norma culta. Reescreva o trecho, fazendo a correção necessária.
6.No título da canção Você não me ensinou a te esquecer, tema do filme Lisbela e o Prisioneiro e interpretada por Caetano Veloso, pode-se dizer que:
a) A regra da uniformidade do tratamento é respeitada, e o estilo da frase revela a linguagem regional do autor.
b) O desrespeito à norma sempre revela falta de conhecimento do idioma; nesse caso não é diferente.
c) O correto seria dizer Vocênão me ensinou a lhe esquecer.
d) Não deveria ocorrer a preposição nessa frase, já que o verbo ensinar é transitivo direto.
e) Desrespeita-se a regra da uniformidade de tratamento. Com isso, o estilo da frase acaba por aproximar- se do da fala.

7. Dentre as proposições abaixo, algumas ferem a norma padrão. Assinale aquelas que não apresentam desvio gramatical.
01. Se todos houvessem seguidoas normas, não haveria tantas reclamações.
02. O desrespeito à natureza é tanto que, naquele lugar, já não existem animais daquela espécie.
04. Havia apenas uma saída para o problema, mas outras poderiam haver caso analisássemos o problema
com mais calma.
05. O desafio que me refiro implica em fazer escolhas.
06. Restabelecer-se-iam, de imediato, as ligações, se houvessem técnicos deplantão.
07. Hão de trazer o que me prometeram! Ora, se hão!

8. Assinale a alternativa que não contém estrangeirismo:
a) “[...] Era impressionante o seu mister de busca incessante de recursos para construir o novo prédio e depois para continuar de pé aquela importante obra.” (Alencar Garcia de Freitas, A Gazeta - 6/8/2001)
b) “[...] Em dezembro de 1998 o quadro mundial era mais tenso [...] e o...
tracking img