As filosofias politicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3134 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
AS FILOSOFIAS POLÍTICAS
Questões [p.352-3], Marilena Chauí, iniciação à filosofia.

1. EXPLIQUE O QUE FOI O RENASCIMENTO.
Período no qual se espera fazer renascer o pensamento, as artes, a ética, as técnicas e a política que desenvolvidas antes que o saber tivesse sido considerado um privilégio da igreja e os teólogos houvessem autoridade para decidir o que poderia e o que não poderia ser,pensado, dito e feito. Filósofos, historiadores, poetas, dramaturgos, retóricos, matemáticos, astrônomos, médicos, todos os autores antigos começam a ter suas obras redescobertas e interpretadas, seus textos passam a ser traduzidas, lidos, comentados e aplicado.
2. COMPARE AS TEORIAS MEDIEVAIS E AS TEORIAS RENASCENTISTAS NO TOCANTE À POLÍTICA E À RELIGIÃO.
Embora diferentes e, muitas vezes,contrárias, as obras políticas medievais e renascentistas operam num mundo cristão. Isso significa que, para todas elas, a relação entre política e religião é um dado de que não podem escapar. As teorias medievais são ou diretamente teocráticas( o poder pertence apenas a Deus, que o concede a alguém por um favor especial) ou indiretamente teocráticas ( a origem do poder está na natureza social do homem,mas o fundamento do último do poder político encontra-se na lei divina revelada), enquanto as renascentistas procuram evitar a ideia de que o poder seria uma graça ou um favor divino e que se entra determinando diretamente pela lei divina. No entanto, embora recusem a teocracia, não podem recusar uma ideia cristã, qual seja, a de que o poder político, só é legítima se for justo e só será justose estiver de acordo com a vontade de Deus e a Providência divina. Assim, elementos de teologia continuam presentes nas formulações da política.
2. EMBORA DIVERGENTES, AS TEORIAS MEDIEVAIS E AS TEORIAS RENASCENTISTAS TINHAM TAMBÉM PONTOS EM COMUM.
1) encontram para a política um fundamento anterior à própria política, ou seja; para alguns, o fundamento da política encontra-se em Deus( sejana vontade divina, que doa o poder ao homem, seja na Providência divina, favorece o poder de alguns homens); para outros encontra-se na natureza, isto é, na ordem natural, criada por Deus em conformidade com o direito natural objetivo, segundo a qual o homem é um ser naturalmente político; e, para outros ainda, encontra-se na razão, isto é, na ideia de que existe uma racionalidade que governa omundo e os homens, torna-os racionais e os faz instituir a vida política. Há, pois, algo — Deus, natureza ou razão — anterior e exterior à política, servindo de fundamento a ela;
2) afirmam que a política é instituição de uma comunidade uma e indivisa, cuja finalidade é realizar o bem comum ou justiça. A boa política é feita pela boa comunidade harmoniosa, pacifica e ordeira. Lutas, conflitos edivisões são vistos como perigos, frutos de homens perversos sediciosos que devem, a qualquer preço, ser afastados da comunidade e do poder;
3) assentam a boa comunidade e a boa política na figura do bom governo, isto é, no príncipe virtuoso e racional, portador da justiça, da harmonia e da indivisâo da comunidade;
4) classificam os regimes políticos em justo – legitimo e injusto- ilegítimo,colocando a monarquia e a aristocracia hereditária entre os primeiros e identificando com os segundos o poder obtido por conquista e usurpação, denominando-o tirânico. Este é considerado antinatural, irracional, contrário à vontade de Deus e à justiça , obra de um governo vicioso e perverso.
3. EM QUE SITUAÇÃO OUVIMOS AS EXPRESSÕES MAQUIAVÉLICAS E MAQUIAVELISMO?
Estamos acostumados a ouviras expressões maquiavélico e maquiavelismo.. São usadas quando alguém deseja referir-se tanto à política como aos políticos, e a certas atitudes das pessoas, mesmo quando não ligadas diretamente a uma ação política (fala-se, por exemplo, num comerciante maquiavélico, numa professora maquiavélica, no maquiavelismo de certos jornais, etc.,).
Quando ouvimos ou empregamos essas expressões? Sempre...
tracking img