Comunidades

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1613 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
2.1. Identificação dos interesses e preocupações comunitários

Para partir para a realidade de uma comunidade, é preciso partir dos problemas e preocupações dessa população.
Identificar os interesses e preocupações comunitárias significa partir de onde a comunidade se encontra; significa identificar que algumas comunidades já se encontram em situações evoluídas, que se traduzem pelosprocessos de reflexão e ação que aí se envolvem. Já outras se encontram no estágio de pensar e sentir. Individualmente aquelas questões comuns a toda comunidade e, assim, suas atitudes são também personalistas e individualizadas. Outras ainda reconhecem a existência de algumas pessoas que pensam os problemas comuns da comunidade e consideram que cabe a estas as posições que lhes convierem,permanecendo, no entanto, com seu pensar e agir individual. Cada comunidade possui um tempo histórico, em termos de condições de desenvolvimento. A identificação dos interesses, preocupações e lutas da população é o caminho necessário para fazer avançar o processo de desenvolvimento maior ou menor em que se encontra a comunidade.
Na sociedade se criam, se modificam e se suprimem necessidades e seproduzem mecanismos para que a população majoritária as assuma como próprias. O processo pedagógico a ser desencadeado pelo profissional na ação sobre estas necessidades supõe, sobretudo, reflexão quanto aos condicionamentos e inter-relações causais desses problemas sentidos.
A prática mostra que não é tão simples sair da identificação aparente dos problemas para a identificação de suaessência. O diálogo no qual se faz presente a consulta e o confronto de idéias, experiências e práticas é um processo necessário a uma identificação mais profunda das necessidades sentidas. Esse processo exige que o profissional tenha clareza quanto às suas atribuições e contribuições em termos de conhecimentos e habilidades técnicas.
De acordo com a própria dinâmica da sociedade, a existênciaconcreta de uma comunidade revela diferentes dimensões de uma realidade única que é a realidade social:
• a comunidade produz para sobreviver materialmente;
• a comunidade traduz com palavras e atitudes as interpretações e justificativas que dá a sua existência;
• a comunidade vive e representa um conjunto de relações que garantem e reproduzem sua existência.Os interesses, preocupações e as necessidades sentidas dizem respeito a essas dimensões da realidade que precisam ser examinadas em suas relações e inter-relações. Essas são dimensões que correspondem também a estruturas de análise da sociedade. Tais elementos de análise ajudam o profissional a pensar e articular a necessidade comunitária, que, à primeira vista, se apresenta como um conjuntopróprio de particularidades.


Aspectos operacionais:
• O que mais imediato o profissional pode fazer na comunidade é conviver com a população para ter a oportunidade de conhecer e ser conhecido nela.
• Passando a conviver com a comunidade por contatos formais e informais, o profissional começa a identificar indivíduos e grupos que poderão tornar-se os pontos iniciais deapoio no desencadear das ações e reflexões necessárias.
• Através dos contatos formais e informais, o profissional identifica formas de expressão verbais e não-verbais que fazem o universo de comunicação da comunidade, estabelecendo, assim, uma relação mais próxima e sem bloqueios. O silêncio também pode ser uma forma de comunicação muito mais expressiva que as palavras.
•Pelos contatos formais e informais, individuais ou grupais o profissional começa a identificar como vivem as pessoas na comunidade e quais são as suas condições materiais.


Para sistematizar os primeiros elementos de identificação da realidade, que é também um momento exploratório, os seguintes elementos podem ser trabalhados:
a) Aspectos físicos da área (localização,...
tracking img