Arquitetura de redes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2934 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Camada de rede

Arquitetura de Redes
Parte 3 – Camada de Rede
Prof. Paulo Henrique Santana Email: contato@professorph.com.br www.professorph.com.br

Transportar pacotes entre os sistemas finais da rede A camada de rede deve ter uma entidade em cada sistema final ou roteador da rede

aplicação transporte rede enlace física rede enlace física rede enlace física rede enlace física redeenlace física rede enlace física rede enlace física

rede enlace física

rede enlace física

rede enlace física

rede enlace física

rede enlace física

aplicação transporte rede enlace física

Duas importantes funções da camada de rede
repasse: mover pacotes da entrada do roteador para a saída apropriada do roteador roteamento: determinar rota seguida pelos pacotes da origem ao destinoalgoritmos de roteamento

Interação entre roteamento e repasse
algoritmo de roteamento tabela de repasse local valor do cab. enlace saída
0100 0101 0111 1001 3 2 2 1

analogia:
Ì roteamento: processo

de planejamento da viagem da origem ao destino
Ì repasse: processo de

valor no cab. do pacote chegando
0111

1
3 2

passar por um único cruzamento

Estabelecimento de conexão3a função importante em algumas arquiteturas de rede: ATM, frame relay, X.25 antes que os datagramas fluam, dois hospedeiros finais e roteadores entre eles estabelecem conexão virtual roteadores são envolvidos serviço de conexão da camada de rede versus transporte: rede: entre dois hospedeiros (também pode envolver roteadores entre eles, no caso de VCs) transporte: entre dois processos

Serviçocom e sem conexão da camada de rede
rede de datagrama fornece serviço sem conexão da camada de rede rede VC fornece serviço com conexão da camada de rede análogo aos serviços da camada de transporte, mas:
serviço: hospedeiro a hospedeiro sem escolha: a rede oferece um ou outro implementação: no núcleo da rede

1

Circuitos Virtuais (VC)
“A ligação entre a origem e o destino emula umaligação telefônica”
Orientado ao desempenho A rede controla a conexão entre a origem e o destino

Implementação do VC
um VC consiste em:
1. caminho da origem ao destino 2. números de VC, um número para cada enlace

ao longo do caminho
3. entradas em tabelas de repasse nos roteadores

Estabelecimento da conexão deve proceder o envio de dados. Liberação da conexão após os dados. Cada pacotetransporte um identificador do VC, não transporta o endereço completo do destino Cada roteador na rota mantém informação de estado para conexão que passa por ele.
A conexão de camada de transporte envolve apenas os sistemas finais

ao longo do caminho

pacote pertencente ao VC carrega número do VC (em vez do endereço de destino) número do VC pode ser alterado em cada enlace
novo número de VC vemda tabela de repasse

A banda passante e os recursos do roteador podem ser alocado por VC
Controle de Qualidade de Serviço por VC

Tabela de repasse
tabela de repasse no roteador noroeste:

número do VC
12 22 32

Circuitos virtuais: protocolos de sinalização
3

1

2

usados para estabelecer, manter e terminar VC usados em ATM, frame-relay, X.25 não usados na Internet de hojenúmero da interface

aplicação transporte 5. Fluxo de dados iniciado 4. Chamada conectada rede enlace 1. Inicia chamada física

6. Recebe dados aplicação 3. Chamada aceita transporte rede 2. Chamada chegando

enlace física

Roteadores mantêm informação de estado da conexão!

Redes de datagrama
sem estabelecimento de chamada na camada de rede roteadores: sem estado sobre conexões fim a fimsem conceito em nível de rede da “conexão”

Rede de datagramas ou VC: por quê?
Internet (datagrama)
troca de dados entre computadores serviço “elástico”, sem requisitos de temporização estritos sistemas finais “inteligentes” (computadores) pode adaptar, realizar controle, recup. de erros simples dentro da rede, complexidade na “borda” muitos tipos de enlace diferentes características...
tracking img