Arquitetura brutalista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1582 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Estácio de Sá

Arquitetura e Urbanismo – 2º semestre

















Projeto de Urbanização da Zona Portuária do
Rio de Janeiro



Jonas Araújo da Silva













Rio de Janeiro
2012
➢ Brutalismo: conceitos e criações

|[pic][pic] |
|Prefeitura de Boston. |
|Imagem:www.infoescola.com |


Arquitetura moderna é uma designação genérica para o conjunto de movimentos e escolas arquitetônicos que vieram a caracterizar a arquitetura produzida durante grande parte das décadas de 10 e 50, inserida no contexto artístico e cultural do Modernismo. O termo modernismo é, no entanto, uma referência genérica que não traduzdiferenças importantes entre arquitetos de uma mesma época. A ordem era priorizar a finalidade da obra e eliminar ao máximo os ornamentos. A prova disso é que, em vez de igrejas, catedrais e palácios, os principais marcos do modernismo são os gigantescos prédios de escritórios e apartamentos: os arranha-céus.

São várias as tendências modernistas, mas as mais difundidas buscavam romper com todosos padrões históricos anteriores. O Brutalismo é uma dessas tendências, ou movimento, da arquitetura moderna, desenvolvido pelos seus arquitetos da época. Apesar de hoje ser chamado como movimento, não se constituiu efetivamente de um projeto coletivo com ideais comuns. A arquitetura brutalista desenvolveu-se a partir de uma radicalização de determinados preceitos modernos, privilegiando a“verdade estrutural” das edificações, de forma a nunca esconder os seus elementos estruturais (o que se conseguia ao tornar o concreto armado aparente ou destacando os perfis metálicos de vigas e pilares).

A essência das obras brutalista pode ser observada em seus sistemas estruturais, estes que sempre são escondidos, encobertos por acabamentos, no movimento brutalista, como é chamado atualmente,faz parte das fachadas e da decoração. O movimento surgiu com grande força depois da Segunda Guerra Mundial e perdurou com grande influência até os anos 70. Durante o século XX movimento brutalista passou por uma série de modificações, inovações arquitetônicas. Entre elas a obra Unité d' Habitation de Marselha, por Le Corbusier. Em suas ultimas criações, Le Corbusier utilizou-se deste conceito,fato que o tornou um dos precursores do movimento.

O escritor Inglês e prolífico crítico de arquitetura Reyner Banham, um importante percurso do Brutalismo, define que o conceito não se trata de um movimento, possui varias obras distribuídas pelo mundo, porém compartilham conceitos arquitetônicos idealizados por Le Corbusier.

"... o projeto não trata de uma tendência, mas de exemplo magistrale isolado".
(Reyner Banham)

O movimento Brutalista não esta condicionado apenas na arquitetura internacional. Por outro lado, há pesquisas no âmbito internacional que não identificam precedência temporal e conceitual em algumas construções ao comparar o brutalismo presente em países diferentes. Sabe-se que todas as ocorrências do brutalismo pelo mundo foramcontemporâneas, de sentido múltiplo e não hierárquico, permitindo uma interconexão entre as diferentes vertentes encontradas em diferentes países.

Em cada trabalho, registra-se os diferentes aspectos tecnológicos e construtivos que foram regidos por marcos culturais, históricos, conceituais e éticos. O brutalismo inglês era referido como “New Brutalism” e ficou conhecido internacionalmente atravésdas divulgações de Reyner Banham.

➢ New Brutalism: o novo Brutalismo

Um dos fatores, no campo da arquitetura, com maior destaque na Europa – principalmente na experiência britânica – posterior à II Guerra Mundial é o forte predomínio da tecnologia e as preocupações em torno dos processos e necessidades de produção da arquitetura.

A arquitetura britânica das últimas décadas...
tracking img