Argumentos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1442 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Argumento
* Dedutivo – um argumento dedutivo é valido quando é impossível ter premissas verdadeiras e conclusão falsa

* Não dedutivo – um argumento não dedutivo é valido quando é improvável, mas possível, ter premissas verdadeiras e conclusão falsa
Exemplo:
Se o João estivesse na praia, teria levado a toalha.
Mas ele não levou a toalha.
Logo, não esta na praia.
É obviamenteimpossível que as duas premissas deste argumento sejam verdadeiras e a sua conclusão falsa. Isto significa que o argumento é dedutivamente valido

È improvável que a premissa seja verdadeira e a conclusão falsa, contudo não é impossível. Isto significa que um argumento é não dedutivamente valido.
Assim, uma diferença importante entre os argumentos dedutivos e não dedutivos é esta:
Nos argumentosdedutivos validos é impossível que as premissas sejam verdadeiras e a conclusão falsa; nos argumentos não dedutivos validos é apenas improvável, mas não impossível, que as premissas sejam verdadeiras e a conclusão falsa

Racionalidade argumentativa
È discutir criticamente os problemas, teorias, argumentos.

Validade e verdade
Um argumento pode ser valido, mas ter premissas e conclusão falsas. Aúnica coisa que um argumento dedutivo valido não pode ter é premissas verdadeiras e conclusão falsa.
Exemplo:
A neve é azul e Eça e Queiroz era angolano.
Logo, a neve é azul.
Tanto a premissa como a conclusão do argumento são falsas. Mas o argumento é dedutivamente valido porque se a premissa fosse verdadeira, a conclusão não poderia ser falsa.
Contudo, um argumento inválido pode terpremissas e conclusão verdadeiras. O problema dos argumentos inválidos é que a verdade das premissas não torna impossível a falsidade da conclusão. É por isso que num argumento invalido as premissas não justificam a conclusão.
E isto acontece mesmo que as premissas e a conclusão sejam verdadeiras.
Exemplo:
Eça de Queiroz era Português.
Logo, a relva é verde
Tanto a premissa como a conclusão desteargumento são verdadeiras. Mas a verdade das premissas não torna impossível, a falsidade da conclusão.
O que conta é ser impossível ter premissas verdadeiras e conclusão falsa.

* Verdade – se aquilo que se afirma corresponde ao que adequa a realidade
* Falsidade - se aquilo que se afirma não corresponde ou não se adequa a realidade
A validade ou invalidade são atributo são dosargumentos
* Valida – refere-se a forma, isto é ao modo como as proposições estão encadeadas ou organizadas, exprime a relação entre os valores de verdade das premissas e a conclusão.
| Conclusão verdadeira | Conclusão falsa |
Premissas verdadeiras | Valido ou inválido | Invalido |
Premissas falsas | Valido ou inválido | Valido ou inválido |

Lógica formal
Na lógica formal estuda-se apenasum tipo de validade que podemos determinar recorrendo a forma lógica.
A forma lógica é aquela que apresenta uma determinada estrutura:
(se) ________________ e____________________
Logo, ___________________________________
Exemplo:
SE todos os famalicenses são conversadores E a Daniela é famalicense LOGO a Daniela é conversadora.

Todos os argumentos que tenham forma lógica são validos,mas nem todas as formas lógicas são validas, muitos argumentos com a forma OU são inválidos.
___________ ou__________
Logo ________________________

Exemplo:
O cavalo relincha OU mia.
Logo o cavalo mia.

Embora a premissa seja verdadeira (porque é verdadeira uma coisa ou outra) a conclusão neste caso é falsa.
Mas pode ter forma lógica inválida e ser valido o argumento.
Exemplo:O cavalo emite sons ou relincha.
Logo, o cavalo emite sons.

O argumento é valido, mas tem uma validade informal, ou seja, meramente conceptual – a lógica não estuda este tipo de validade.

Quadrado lógico de oposição

E
A
Universal negativo
“NENHUM “
Universal afirmativo
“ TODOS “

Particular negativo
“ALGUNS NÃO SAO “
Particular afirmativo
“ ALGUNS SÃO “

O
I

Forma...
tracking img