Argumento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1067 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O que é um argumento?
Um argumento é um conjunto de proposições que utilizamos para justificar ( provar, dar razão, suportar ) algo. A proposição que queremos justificar tem o nome de conclusão; as proposições que pretendem apoiar a conclusão ou a justificam tem o nome de premissas. Nenhuma idéia em si mesma é premissa ou conclusão. O pensamento é raciocínio quando relaciona duas idéias tomandouma como premissa e a outra como conclusão.

Indicadores de conclusão
Logo...
Portanto...
Deu que...
Pode-se inferir que...

Verdade e validade
Verdade e falsidade podem ser predicados das proposições, nunca dos argumentos. Do mesmo modo, propriedades de validade ou invalidade só podem pertencer a argumentos dedutivos, mas nunca às proposições. Diremos que um argumento é válido quandosua conclusão for uma conseqüência necessária das premissas, isto é, se as premissas são verdadeiras são verdadeiras a conclusão não pode ser falsa.
Observação: Proposição é a forma lógica do juízo.

Verdade: Refere-se a matéria ou conteúdo das proposições.

Validade: Refere-se à forma dos argumentos.
Proposição
A proposição é a representação lógica do juízo. É uma sentença gramaticalmentebem formada, declarativa, à qual faça sentido.

Juízo
Juízo é algo pelo qual a inteligência afirma ou nega a identidade representativa de dois conceitos.

Termo
Termo é o sinal, escrito ou oral, que exprime convenientemente um conceito. Ele faz uma suplência, ou seja, ocupa o lugar da coisa.
Funções da linguagem
Transmitir informações
Expressiva ( emoções/sentimentos )
Diretiva (ordens/pedidos )

Ambigüidade/vagueza
Ambigüidade não no raciocínio.
Uso (a linguagem) e menção (mas também menciono a linguagem)
A palavra “mesa” tem quatro letras.
Paradoxo do mentiroso, ele fala “sou mentiroso”, se ele falou que menti, e ele é mentiroso, mentiu nisso, nisso foi verdadeiro.

Os tipos de argumentos--------Indução---------e--------dedução
Exemplo de argumento indutivo, ajurisprudência, fiz uma regra através de regras particulares.
No argumento indutivo eu nunca conseguirei ver todos os casos e sim apenas uma parte, então não é conclusivo. Argumento indutivo parte de um argumento novo.
Se as premissas são verdadeiras logo a conclusão também é verdadeira.
Analogia é uma derivação da indução, raciocínio pela aproximação.
Os argumentos são tradicionalmente divididospor dois tipos: Os dedutivos e os indutivos. O raciocínio indutivo faz uma generalização. Ele parte de certo número de casos particulares e induz que se verificou nos casos analisados, também se verificará em todos os casos do mesmo gênero. Portanto, os argumentos indutivos a conclusão possui informações que ultrapassam as fornecidas nas premissas.
O raciocínio dedutivo é uma operação na qual opensamento a partir de uma ou mais premissas dadas e relacionadas entre si retira uma conclusão que deriva logicamente das primeiras. Portanto, o argumento será dedutivo quando suas premissas fornecerem prova conclusiva definitiva da veracidade da conclusão. ( dedução parte da lei para o fato).


II) - OS PRICIPIOS LÓGICOS- RACIONAIS
Pré-Socráticos mobilistasimobilistas
Heráclitos X Parmênides
“ O ser é, o não ser não é”
Paradoxo de Zenão
Solução de Platão-----------Intelegível racional
Sensível
Aristóteles
O pensamento pressupõe determinados princípios que asseguram e tornam possíveis as nossas operações mentais.
Segundo Aristóteles, os primeiros princípios são deconhecimento imediato, são os axiamas da lógica ( verdades evidentes ) ou seja, se apresentam com tal clareza do nosso entendimento que nãonecessitam de demonstração, dizemos que são “ a priori “.
Princípio da identidade – Um ser é sempre idêntico a si mesmo. A = A .
Princípio da não contradição – “ É impossível que um mesmo atributo convenha e não convenha a um mesmo sujeito, no mesmo sentido e...
tracking img