Analise de consumo da carne bovina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3023 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Analise de consumo da carne bovina brasileira no comercio mundial.

Resumo
Este trabalho teve como meta descrever o mercado de exportação brasileiro de carne Bovina, quanto aos cortes (industrializados e in natura), no período de 1994 a 2010, considerando. Os principais mercados de destino, divididos em União Européia (UE), Estados Unidos (EUA), Oriente Médio e Extremo Oriente e Resto doMundo. Os dados básicos utilizados são da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne Industrializada (ABIEC), que. Representou, nesse período, cerca de 90% do total exportado de carne bovina pelo Brasil. A Análise demonstra que a produção mundial será superior a 46 milhões de toneladas de carne bovina no ano de 2010. Aponta que apenas EUA, Brasil, União Européia, e China, juntos, somammais de 34 Milhões de toneladas, aproximadamente 75% da produção mundial. O principal mercado brasileiro para esse produto é América Latina absorve a maior parte dos cortes fresco-congelados e industrializados.

Palavra-Chave: Comercio, consumo e exportação.

Exportação de Carne Bovina

O objetivo deste projeto é trazer novos conhecimentos ao leitor no cenário desenvolvimento econômicobrasileiro devido ao crescimento de consumo de alguns países em relação exportação de carne bovina brasileira. Procurando valorizar cada vez mais o nosso produto.

Análise de consumo da carne bovina brasileira no comercio mundial Introdução
Nos últimos anos, países antes taxados de subdesenvolvidos têm ganhado espaço considerável em vários segmentos em âmbito mundial: do outro lado do mundo, aChina despontando para tomar as primeiras posições no cenário econômico, exportando de tudo o que é quinquilharias eletrônicas, brinquedos, componentes eletrônicos de ponta e equipamentos de tecnologia ultra-avançada. Do lado de cá, o Brasil tem se destacado em diversos ramos e, particularmente, tem merecido atenção o crescimento da exportação de carne bovina, tema do presente trabalho. Nossosprodutores se especializaram, implementando tecnologias e desenvolvimento genético de ponta, aproveitando as condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento dos rebanhos, as imensas extensões territoriais de nosso país e a própria criatividade do empreendedor brasileiro. Os canais de exportação da carne bovina brasileira se abriram vertiginosamente. Este produto é um dos que, juntamente a outros degrande peso no mercado de exportações, colabora em muito para o equilíbrio da balança comercial e inserem o Brasil no grupo classificado como importante economia em desenvolvimento. Ante tantas alternativas de produção e venda internacional, cabe uma reflexão do por que a carne bovina brasileira vem tomando tanto espaço no comércio internacional? As respostas temos observado ano a ano. Já em 2004 oBrasil assumiu a liderança no ranking de exportações mundiais e assim vem mantendo a hegemonia no planeta, donde observamos, em 2010, que nossas exportações prosseguem alcançando montas expressivas. Somente nos 3 primeiros trimestres do ano o país exportou carne bovina para 137 países, em expressivos volumes, como abaixo demonstrado:

O Brasil tem um rebanho bovino de cerca de 190 milhões decabeças, em contínuo crescimento e tem apresentado avanços nos índices de produtividade. O custo de produção do bovino brasileiro se situa dentre os mais baixos do mundo, o que traz uma grande vantagem competitiva. Entidades dedicas ao crescimento do segmento, como a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) incrementam projetos relevantes no setor, como o convênioora firmado com a Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) para a renovação do Projeto de Promoção Comercial Internacional de Genética das Raças Hereford e Braford, bem como a renovação do Projeto Brazilian Beef, com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC). Este último

projeto reserva investimentos da ordem de R$ 4,9 milhões nos próximos dois anos para...
tracking img