Aditivos - gasolina e diesel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3690 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ADITIVOS UTILIZADOS NA GASOLINA E ÓLEO DIESEL










GASOLINA

É o carburante mais utilizado atualmente, sendo uma mistura de hidrocarbonetos obtidos do petróleo bruto, por intermédio de vários processos como o “craking”, destilação e outros. É um líquido volátil e inflamável [1].
No Brasil, atualmente encontram-se no comércio vários tipos de gasolina que são:Gasolina do tipo A (73 octanas – gasolina amarela)
Gasolina do tipo B (82 octanas – gasolina azul)
Gasolina do tipo C (76 octanas – gasolina + álcool)
Gasolina verde – cujo NO (número de octanagem) = 110 – 130
esta última é somente utilizada na aeronáutica. A gasolina empregada nos motores endotérmicos deve possuir os seguintes requisitos:
- Volatilidademédia;
- Ausência de impurezas;
- Alto poder calorífico;
- Alta resistência à detonação [1].


A partir do advento dos motores a combustão a quatro tempos (explosão, descarga, expansão, compressão da mistura ar-combustível no cilindro do motor à explosão), onde estes quatro “tempos” de um cilindro têm de trabalhar de uma forma sincronizada com os “tempos” dos outroscilindros do motor, senão o motor “bate”, ou do original inglês, knock. Observando isto, tem-se a necessidade de tornar o combustível o mais ideal possível, para que a mistura ar-combustível pudesse ser eficiente, e evitar o knocking que, dentre todas as coisas deletéreas, causam corrosão nas peças mecânicas do motor em geral, e um aumento no consumo de combustível. Assim, uma gasolina comum, “semaditivos”, pode provocar fadiga e o envelhecimento precoce de peças vitais do motor, como peças internas dos bicos injetores, virabrequim, bielas, pistons, anéis de segmento, câmaras de combustão e velas [2].























Alguns compostos orgânicos, como o 2,2,4-trimetil pentano ou iso-octano não têm tendência nenhuma de causar explosões fora de hora,enquanto que o heptano tem esta tendência, bastante elevada. Assim, a partir de misturas octano/heptano é possível através de valores tabelados comparar a tendência à batida de um tipo específico de gasolina. A gasolina deve funcionar bem em qualquer condição, seja ao nível do mar ou em locais altos, no inverno ou verão. Um só tipo de gasolina não pode ser usado em todas essas condições sem apresentaralgum inconveniente. Uma solução para o problema foi encontrada a partir do uso de um tipo de aditivo que aumentasse o grau de octanagem do combustível [2].
As indústrias de motores e petroquímica, por volta dos anos 20 descobriram a primeira solução para o futuro desenvolvimento da indústria automobilística: o cloreto de etila e chumbo metálico, na presença de sódio, também metálico,produzia um composto organometálico chamado de Chumbo Tetraetila, Pb(C2H5)4 (CTE) o qual adicionado à gasolina, fazia com que a mistura tivesse um efeito carburante tão eficaz quanto o iso-octano puro.
Os octanos, em particular o isômero iso, decompõe-se pela queima ao ar, sobre pressão, em CO2 e água, resultado este não poluente. O CTE nessas condições sofre inúmeras reações, principalmenteaquelas onde a ligação metal-carbono se rompe, formando os chamados “radicais livres” Pb + 4C2H5, que, de tão reativos, auxiliam na degradação da gasolina não queimada, aumentando o efeito “octanagem” do combustível [2].
Posteriormente, o CTE foi considerado um seríssimo poluente devido a emissão do metal chumbo. Verificou-se cientificamente que o chumbo, nas suas diversas composiçõesquímicas, quando ingerido ou inalado, acumula-se no organismo porque não é completamente metabolizado, e assim, não pode ser expelido pelo organismo. Acumulando-se, preferencialmente no cérebro. Os compostos químicos a base desse metal, afetam os olhos e os músculos, pois o cérebro passa a não comandar as contrações musculares responsáveis pelo movimento geral do corpo. Começou neste ponto a procura...
tracking img