Acidos e base

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1480 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CURSO: CIÊNCIAS BIOLOGICAS TURMA:CBM O1S2
DICIPLINA: QUÍMICA GERAL E ORGÂNICA

ÁCIDOS E BASE






Manaus - AM
2011
Alexandre Oliveira
Daiana Pereira
Daiane Cristina
Julio Alberto
Luziane




ÁCIDO E BASE


Relatório apresentado ao Curso de Ciências Biológicas da UNINORTE - Centro Universitário do Norte, como parte dos requisitos básicos para a avaliação dadisciplina de Química Geral e Inorgânica, sob orientação da professora Rebecca Freire de Castro


Manaus-AM
2011
1. INTRODUÇÃO
1.1 Definições de ácidos e bases
A definição mais tradicional dos ácidos e bases foi dada pelo cientista sueco Svante Arrhenius, que estabeleceu os ácidos como substâncias que - em solução aquosa - liberam íons positivos de hidrogênio (H+), enquanto as bases,também em solução aquosa, liberam hidroxilas, íons negativos OH-.
Assim, quando diluído em água, o cloreto de hidrogênio (HCl) ioniza-se e define-se como ácido clorídrico, como segue:



Já o hidróxido de sódio, a popular soda cáustica, ao se ionizar em água, libera uma hidroxila OH-, definindo-se assim como base:



Um desdobramento da definição de Arrhenius é a regra de reação para ácidose bases entre si, segundo a qual:



Se reagirmos os já citados ácido clorídrico e soda cáustica, teremos:



Sendo o NaCl, o cloreto de sódio, o nosso velho conhecido sal de cozinha.
1.2 Outras definições de ácidos e bases
Uma outra definição para ácidos e bases foi dada pelo dinamarquês Johannes N. Bronsted e pelo inglês Thomas Lowry, independentemente, ficando conhecida comodefinição protônica. Segundo os dois, ácido é uma substância capaz de ceder um próton a uma reação, enquanto base é uma substância capaz de receber um próton.
A definição de Bronsted-Lowry é mais abrangente que a de Arrhenius, principalmente pelo fato de nem todas as substâncias que se comportam como bases liberarem uma hidroxila OH-, como é o caso da amônia (NH3). Além disso, a definição protônica nãocondiciona a definição de ácidos e básicos à dissolução em meio aquoso, como propunha a do químico sueco.Bronsted e Lowry definiram ácidos e bases a partir dos prótons que liberavam e recebiam. Já o norte-americano Gilbert Newton Lewis se voltou para os elétrons ao desenvolver sua definição. De acordo com ela, ácidos são substâncias que, numa ligação química, podem receber pares eletrônicos,enquanto as bases são aquelas que cedem estes pares.
A definição de Lewis abrange as de Arrhenius e a definição protônica, que, entretanto, continuam válidas dentro de suas próprias abrangências.
1.3 Identificação dos ácidos e bases
Os ácidos possuem sabor azedo, como o encontrado nas frutas cítricas ricas no ácido de mesmo nome. Já as base tem gosto semelhante ao do sabão (sabor adstringente). Mas,felizmente, há modos mais eficazes e seguros de identificar ácidos e bases do que o paladar. É possível medir a concentração de hidrogênio iônico em uma solução a partir de uma escala logarítmica inversa, que recebeu o nome de potencial hidrogeniônico, ou simplesmente, escala de pH.
Esta escala vai de 0 a 14, sendo o pH 7 considerado neutro. Os valores menores que sete classificam a soluçãomedida como ácida e os maiores que sete, como alcalinos (bases).

Escala de pH:



Para se medir o pH, usam-se combinações de substâncias indicadoras, como a fenolftaleína, que mudam de cor conforme a posição da substância testada na escala acima.

2. OBJETIVOS:
• Constatar experimentalmente as propriedades funcionais dos ácidos e bases.
• Utilizar corretamente os indicadores ácido - basemais comuns.

3. TEORIA:
Indicadores Ácido - base são substâncias cujas cores podem sofrer determinadas alterações quando colocadas em meio ácido ou em meio alcalino (“básico”). Os indicadores ácido base mais importantes são:

INDICADORES ZONA DE VIRAGEM ( PH )
Alaranjado de metila (C14H14N3O3SNa ) 3,1 - 4,4
Azul de bromotimol (C27H28Br2O5S ) 6,0 - 7,6
Fenolftaleína (C20H14O4 )...
tracking img