Acessibilidade para cadeirantes na copa do mundo de 2014

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 39 (9505 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI
Graduação Executiva

Alexandre Moraes RA: 20261568
Danyllo Figueiredo RA: 20218902
Jonny Domingos RA: 20177754

Acessibilidade para cadeirantes na
Copa do Mundo 2014

São Paulo
2012
Alexandre Moraes RA: 20261568
Danyllo Figueiredo RA: 20218902
Jonny Domingos RA: 20177754






Acessibilidade paracadeirantes na
Copa do Mundo 2014

Projeto elaborado em atendimento à disciplina Projeto Interdisciplinar I do curso de Graduação Executiva da Universidade Anhembi Morumbi, sob a orientação do professor Luís Borges.

São Paulo
2012
Resumo

Quando se pensa em uma pessoa com deficiência física, por exemplo, não se tem a real ideia da quantidade de acessos que são necessários para que elapossa ter a autonomia necessária para circular por aí. A compreensão sobre deficiência vem evoluindo e cada vez mais, entende-se que uma deficiência física não é apenas uma condição estática. A deficiência e sua gravidade dependem do ambiente em que a pessoa vive. Ou seja, se as cidades oferecessem condições para uma pessoa em cadeira de rodas sair de casa e chegar, em tempo razoável, a um local detrabalho digno, e depois do expediente ir ao cinema e achar um lugar bom para assistir ao filme, essa deficiência já não é qualificada como tão grave nos índices de mobilidade. Da mesma forma, quando a cidade não é acessível, qualquer deficiência se torna mais séria: a pessoa com idade ativa não consegue chegar no trabalho e a criança deixa os estudos, porque não conta com escola acessível.(PORTALMOBILIZE.ORG, 2012).
O Brasil está prestes a realizar dois dos maiores eventos esportivos do planeta. Doze estádios estão sendo construídos para a Copa de 2014. Aeroportos e portos, reformados. Centenas de hotéis implantados e reformados. Diversas obras de mobilidade urbana se espalham pelas cidades. São mais de R$ 20 bilhões em obras de infraestrutura e de telecomunicações. Mas será que asnovas construções serão acessíveis a todos os públicos? (DIÁRIO DO COMÉRCIO, 2012).
Nas redes de transporte e serviços, as soluções para sistemas acessíveis precisam integrar vários sistemas criados a partir da figura idealizada do homem padrão, que desconsidera diferentes necessidades e peculiaridades características do indivíduo. Tal fato é inadmissível em um país com mais de 4,6 milhões de pessoascom algum tipo de deficiência, a maioria usuária do transporte público. O que está sendo planejando para atender esse público e os milhares de turistas que precisarão de uma atenção especial durante a Copa do Mundo, e quais os planos brasileiros nas áreas de tecnologia e inovação voltados à estas pessoa com deficiência? (PORTAL COPA FOR ALL, 2012).

Apenas recordando, na Copa 2010 algunsestádios construídos para o Mundial da África do Sul não foram projetados para atender requisitos de acessibilidade e o que se viu foi um grande desrespeito aos portadores de necessidades especiais. (JORNAL BRASILTURIS, 2012).
A FIFA (Fédération Internationale de Football Association) reforça as orientações quanto à segurança nos estádios, como procedimentos e equipamentos para evacuação do local emcaso de emergência. Porém, a entidade que organiza o Mundial não especifica, por exemplo, qual o número de lugares destinados a pessoas com deficiência, deixando a critério da legislação do país esta definição.
De acordo com o turismólogo e cadeirante Ricardo Shimosakai, em seu discurso no evento “Copa for All”, o essencial para pessoas com deficiência física em um estádio de futebol são rampas ouelevadores, dependendo da estrutura arquitetônica, instalações sanitárias, circulação com rotas acessíveis e sinalização adequada, além do espaço onde a pessoa com deficiência física assistirá ao jogo. Além disso, toda a infraestrutura das cidades também deve ser pensada sob a ótica da acessibilidade. Pois o evento influenciará outras áreas como a de transportes aéreo e rodoviário, hotelaria,...
tracking img