Absinto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2310 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Absinto

A tonalidade verde do Absinto remete à Belle Époque, o efervescente período que marcou o início do século XX, sob o resplendor da Revolução Industrial e do revolucionário levante artístico que marcou o surgimento do Romantismo. Época da vida boêmia pelos cafés e bulevares da Paris que renascia a cada dia. E o absinto passou a ser conhecido como La Fée Verte ou The Green Fairy, a fadamadrinha da nova expressão artística que ali surgia.
[pic]
Apesar de ser sempre relacionado à França, o Absinto é uma criação suíça. Destilados, seus ingredientes compõem-se de anis e uma diversidade de ervas em que se destaca a Artemisia absinthium, responsável pela polêmica em volta do absinto, por conter substâncias alucinógenas.
A história do absinto começa em 1792, quando o médico emonarquista francês Pierre Ordinaire, exilado na Suíça, utilizou a planta Artemisia absinthium para fabricar uma poção digestiva. Poucos anos depois, ele adicionou álcool à fórmula para potencializar seus efeitos.
O medicamento do doutor Ordinaire tornou-se coqueluche na suíça e rapidamente atravessou fronteiras.
Já carregava nessa época uma forte dose de mitologia. Espalhou-se que suas virtudes iammuito além da cura dos males do estômago, tornando seus usuários mais bem-dispostos para o trabalho. Por causa de seus poderes milagrosos e da sua cor esverdeada, os mais entusiasmados apelidaram-no de Fada Verde.
Nas horas de descanso, Toulouse-Lautrec não deixava de dar suas bebericadas. Oscar Wilde e Paul Verlaine escreveram poemas em seu louvor. Degas, Manet, Van Gogh e Picasso fizeram o mesmoem seus quadros. Na antiguidade, o Absinto era um precioso elixir medicinal recomendado por ninguém menos que o filósofo
Hipócrates e o matemático Pitágoras.
Absinto é uma bebida destilada feito da erva Artemisia absinthium. Anis, funcho e por vezes outras ervas compõem a bebida. Ela foi criada e utilizada primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, médico francês que vivia em Couvetna Suíça por volta de 1792.[1]
É por vezes incorretamente chamado de licor, mas é na verdade uma bebida destilada.
O absinto foi especialmente popular na França, sobretudo pela ligação aos artistas parisienses de finais do século XIX e princípios do século XX, até a sua proibição em 1915, tendo ganho alguma popularidade com a sua legalização em vários países. É também conhecido popularmente defada verde (La Fée Verte) em virtude de um suposto efeito alucinógeno. Charles Baudelaire, Paul Verlaine, Arthur Rimbaud, Vincent van Gogh, Oscar Wilde, Henri de Toulouse-Lautrec e Aleister Crowley eram adeptos da fada verde.
Aparência e consumo

Rótulo demonstrando a graduação alcoólica: 60% vol.
Tem geralmente uma cor verde-pálida, transparente ou, no caso de envelhecido, castanho claro.Criada originalmente como infusão medicinal pelo médico francês, com uma porcentagem de álcool muito elevada de 40% e 85%, na Belle epoque tornou-se a bebida da moda, contando com certo poder alucinógeno da planta Artemisia absinthium que a integrava e que deu nome à bebida.
Para apreciação de novos sabores, era servido com torrão de açúcar e láudano, este último um opióide. Sem o láudano, atualmentepode ser consumido com água, que reduz a graduação alcóolica da bebida. Desta forma, sobre o copo com a bebida é colocada uma colher perfurada que sustenta o torrão de açúcar, e por onde passará a água gelada que será vertida lentamente sobre o torrão.
Proibição
Na Europa do início do século XX o absinto pode ser considerado uma de droga de massas, levando a população ao alcoolismo e, segundomédicos da época, ocasionando outros problemas de sáude, inclusive mentais, tais como: epilepsia, impotência sexual, tuberculose, sífilis, suicídio e loucura.
Em 1873, após noite de consumo de absinto, o poeta Paul Verlaine atirou em Arthur Rimbaud, seu amante na ocasião. Van Gogh, além de suas perturbações inatas, estava sob o efeito do absinto quando cortou a própria orelha e agrediu Gauguin....
tracking img