Aborto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (783 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O que é o aborto?
Aborto é a interrupção da gravidez pela morte do feto ou embrião, junto com os anexos ovulares. Pode ser espontâneo ou provocado. O feto expulso com menos de 500g ou 20 semanas degestação é considerado aborto.
Aborto espontâneo
O aborto espontâneo é o término acidental de uma gravidez com menos de 20 semanas de gestação. A causa mais comum é o defeito no embrião. Os fetoscom más formações morrem antes do fim da gravidez e por isso impede o seu desenvolvimento natural, daí resulta um aborto involuntário.
Interrupção voluntária da gravidez
O aborto voluntário ouforçado ocorre quando alguém provoca pela ingestão de medicamentos ou por métodos mecânicos a expulsão. A ética deste tipo de abortamento é fortemente discutida em todo o mundo. O grande ponto destadiscussão passa por definir quando o feto ou embrião se torna humano ou vivo: se na concepção, no nascimento ou num ponto intermediário.
Como a prática é ilegal em muitos países (podendo ser mesmo consideradocrime), muitas mulheres, movidas por diversos motivos (econômicos, vergonha, medo da reação dos parentes mais próximos, ou por outras razões), procuram abortar clandestinamente usando métodosperigosos que põe em risco a sua própria vida. Entre os métodos mais comuns pode-se referir o uso de plantas abortivas ou o fungo. Outros expedientes usados que resultam frequentemente em tragédia, são aintrodução de objetos no canal vaginal, como agulhas de tricô, tesouras ou antenas, que provoquem a morte do feto.
A ética de “respeito pela vida”
Albert Schweitzer defendeu uma ética de respeito paratodas as criaturas vivas. Segundo ele todos os organismos, dos micróbios aos seres humanos, têm uma “vontade de viver”. Como tal, afirma, qualquer pessoa que tenha “o mínimo de sensibilidade moralconsiderará natural interessar-se pelo destino de todas as criaturas vivas”. Schweitzer poderá ter errado ao afirmar que todas as criaturas vivas têm uma vontade de viver. A vontade é mais facilmente...
tracking img