25 Abril

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (443 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Entre os militares, crescia o descontentamento em relação ao regime de Marcello Caetano. A guerra colonial prolongava-se e, nas Forças Armadas, começava a tomar forma um movimento que pretendiaapresentar soluções para acabar com a guerra. Um grupo de oficiais formou, em 1973, o Movimento das Forças Armadas (M.F. A.), que, no maior segredo, começou a preparar um golpe de estado. Estes oficiaiseram bastante jovens e, por isso, o M.F.A. começou por ser conhecido como «Movimento dos Capitães».
No dia 24 de Abril de 1974, cerca das 23h, os Emissores Associados de Lisboa transmitiram a canção «EDepois do Adeus», cantada por Paulo de Carvalho; foi o sinal combinado para o início da operação militar. Mais tarde, já na madrugada do dia 25 de Abril, a Rádio Renascença transmitia «Grândola, VilaMorena», de José Afonso; estava confirmado o desencadear da revolução que iria pôr fim a 48 anos de ditadura.

O capitão Fernando Salgueiro Maia, partindo de Santarém à frente de uma coluna detanques, entrou em Lisboa e tomou a Praça do Comércio; no Largo do Carmo, conseguiu a rendição de Marcello Caetano, refugiado no quartel da G.N.R.

Uma das preocupações do M.F.A., no dia 25 de Abril de1974, era manter a população informada do que estava a acontecer. Por isso, foi importante ocupar as estações de rádio e, também, os estúdios da R.T.P, a única estação televisiva, nessa época. Durantetodo o dia, a televisão e as rádios transmitiram comunicados do M.F.A. e marchas militares. Também os jornais deram notícia do que estava a acontecer.
A população saiu às ruas para comemorar o fimda ditadura e distribuiu cravos, a flor nacional, aos soldados rebeldes em forma de agradecimento.

Alguns dias depois, no dia 1 de Maio de 1974, a população portuguesa saiu à rua para participar nagrande festa da liberdade. Comemorava-se o Dia do Trabalhador. Nessa data, ouviram-se palavras de ordem como: «O povo está com o M.F.A.» ou «O povo unido jamais será vencido».

Em Portugal,...
tracking img