1 Apostila - sistema financeiro nacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3439 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL

INTRODUÇÃO
As companhias abertas necessitam de recursos financeiros para realizar investimentos produtivos, tais como: construção de novas plantas industriais, inovação tecnológica, expansão da capacidade, aquisição de outras empresas ou mesmo o alongamento do prazo de suas dívidas. Os investidores, por outro lado, possuem recursos financeiros excedentes, queprecisam ser aplicados de maneira rentável e valorizar-se ao longo do tempo, contribuindo para o aumento de capital do investidor.
Existem companhias de diferentes portes, com necessidades financeiras variadas. Ao mesmo tempo, investidores podem aplicar com o objetivo de obterem retorno financeiro no curto, médio ou longo prazo, e com diferentes níveis de risco.
Para compatibilizaros diversos interesses entre companhias e investidores, estes recorrem aos intermediários financeiros, que cumprem a função de reunir investidores e companhias, propiciando a alocação eficiente dos recursos financeiros na economia. O papel dos intermediários financeiros é harmonizar as necessidades dos investidores com as das companhias abertas. Por exemplo, uma companhia que necessita captarrecursos para investimentos, se desejar fazê-lo através do mercado de capitais, deve procurar os intermediários financeiros, que irão distribuir seus títulos para serem oferecidos a diversos investidores, possibilitando mobilizar o montante de recursos requerido pela companhia.
O Sistema Financeiro Nacional – SFN é formado pelo conjunto de instituições dedicadas a proporcionar condiçõessatisfatórias para a manutenção de um fluxo de recursos entre poupadores e investidores, no País. Seu principal objetivo e viabilizar a intermediação entre poupança e investimento, possibilitando ao setor produtivo maior eficiência.
Os poupadores são os agentes econômicos superavitários dispostos a transformar suas disponibilidades monetárias em ativos financeiros. São os criadores de fundos para ofinanciamento do crescimento econômico.
Os tomadores são os agentes econômicos deficitários, que demandam recursos e estão dispostos a financiar seu déficit a custo de mercado. São aqueles que, necessitando de dinheiro além de suas disponibilidades, dispõem-se a pagar por esses recursos.
Cabe aos intermediários financeiros efetuar a ponte entre os dois seguimentos.

|Agentes Econômicos| | | |Agentes Econômicos |
|Superavitários (Doadores de |Oferta de recursos |Intermediários |Demanda de recursos |Deficitários (Tomadores |
|Recursos/Poupadores) | |financeiros | |de Recursos) |

ESTRUTURA
O SFNestá dividido em dois grandes subsistemas: o normativo e o de intermediação e instituições auxiliares.
1) Subsistema Normativo
O subsistema normativo regulamenta e fiscaliza o mercado financeiro. Fazem parte desse sistema:
O Conselho Monetário Nacional – CMN;
Banco Central – BACEN;
Comissão de Valores Mobiliários - CVM;
Superintendência de Seguros Privados – SUSEPSecretaria de Previdência Complementar – SPC
Integram também esse subsistema, na condição de agentes especiais responsáveis por algumas atribuições do Governo Federal: o Banco do Brasil S.A., o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES e a Caixa Econômica Federal – CEF. Como agentes do Governo Federal, essas atuam como instrumento de política monetária e integram o sistemanormativo. Como bancos comerciais e de desenvolvimento fazem parte do subsistema de intermediação, de caráter operativo. Por isso quando abordarmos o subsistema de intermediação falaremos dessas instituições.
CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL – CMN
É o órgão supremo do SFN. Sua finalidade é fixar as diretrizes para as políticas monetária, creditícia e cambial do País.
Composição:
Ministro da Fazenda...
tracking img