A Arte de Governar Crian as Cap tulo 1

Páginas: 8 (1853 palavras) Publicado: 2 de junho de 2015
Capítulo 1 – Infância e processo político no Brasil

Vicente de Paula Faleiros

O texto trata da relação política entre Estado/sociedade na proposição e construção de propostas, colocando a questão da infância e da adolescência dos pobres como foco principal da discussão, visando um debate entre trabalho e educação, público e privado, domínio sobre a criança e direito da criança. Desta forma, ocapítulo se divide em três eixos de análise: política de inserção dos pobres no trabalho precoce e subalterno, a relação entre causa pública e coisa privada e relação entre repressão, filantropia e cidadania.
Conforme destaca Faleiros, a estratégia de inserção da criança e do adolescente pobre no mundo do trabalho dar-se devido ao processo de valorização/desvalorização destes enquanto mão de obra.Ou seja, as crianças e adolescentes da classe trabalhadora, diferentemente daquelas que pertenciam à “classe privilegiada”, eram criminalizadas e culpabilizadas pela situação em que estavam inseridas, onde a única forma de ressocialização era a sua introdução no mundo do trabalho. Entretanto, esta suposta ressocialização de uma população pobre e extremamente jovem, resulta não apenas naincapacidade de se desenvolver social e politicamente esses jovens, mas também na impossibilidade de se verem como sujeito de direitos.
No que diz respeito à filantropização do atendimento à criança, nota-se uma relação de cooperação entre público/privado, onde o setor público coloca-se a serviço de interesses privados, com o favorecimento de verbas, cargos e privilégios particulares. Assim, as políticasvoltadas para a infância têm sofrido uma forte interação entre instituições estatais e privadas, onde nem sempre com transparência e rigor, ocorre troca de recursos, pessoas e serviços de umas para outras na ótica do uso da máquina do Estado interesses e patrimônios particulares.
Mais adiante, Faleiros destaca que a relação entre filantropia e cidadania, está ligada na dinâmica entre a esferadoméstica e esfera pública. Assim, para garantir a proteção da criança contra os abusos dos seus próprios pais, ao mesmo tempo em que se busca manter a família como símbolo e controle social, esta esfera tem sofrido forte interferência do Estado, mediante a um processo complexo de construção de uma infância concebida como independente e autônoma do poder dos pais.
A discussão da cidadania da criança edo adolescente, só veio a fazer parte da pauta dos atore políticos e nos discurso oficiais, a partir da luta dos movimentos sociais na gênese da elaboração da Constituição de 1988. Entretanto, apesar da nossa regulação maior tratar a criança e o adolescente como sujeitos de direitos, o que se vê na realidade é totalmente o contrario, ou seja, a questão da infância é tratada pelo viés doclientelismo/ autoritarismo, combinando benefícios com repressão, concessões limitadas, pessoais e arbitrárias, favorecendo desta maneira, as correlações de forças sociais ao nível da sociedade do governo.
Portanto, só uma política voltada à cidadania e baseada no direito e na participação é que irá conciliar a autonomia da criança, com a solidariedade social, fazendo com que o Estado propicie e defenda odireito das mesmas como cidadã. Pois, como aborda Kramer:
Como respeitar os direitos de cidadania das crianças? Como propiciar que deixem de ser in-fans (aquele que não fala), para que adquiram voz e poder num contexto que, de um lado, infantilizam jovens e adultos e empurra para frente o momento da maturidade e, de outro, os ‘adultiza’, jogando para trás a curta etapa da primeira infância? Ascrianças são sujeitos sociais e históricos, marcados por contradições das sociedades em que vivem. A criança não é filhote do homem, ser em maturação biológica; ela não se resume a ser alguém que não é, mas que se tornará (adulto, no dia em que deixar de ser criança). Defendo uma concepção de criança que reconhece o que é específico da infância – seu poder de imaginação, fantasia, criação – e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A Arte De Governar Crian As
  • CAP TULO I arte
  • CAP TULO 1
  • Resumo Cap tulo 1
  • Cap Tulo 1 E 2
  • Cap Tulo 1
  • Marketing Cap Tulo 1
  • Atividade Cap Tulo 1

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!