sagarana

Páginas: 36 (8942 palavras) Publicado: 14 de novembro de 2013
LITERATURA



Guimarães Rosa

Introdução
Em 1937, Guimarães Rosa apresentou as estórias que compõem SAGARANA a um concurso
literário. Segundo ele, os textos foram escritos durante “horas de dias”, a lápis, em seu quarto,
tendo essa produção uma duração de 7 meses. Não os publicou e somente em 1945 as estórias
foram revistas por Guimarães Rosa, tomando feição original em 1946, com apublicação da obra
SAGARANA.
SAGARANA é uma obra que, já de início, marca o estilo roseano com um neologismo no próprio
título. O autor se utiliza de um radical de origem germânica (saga = lenda) e de um indígena (rana
= à moda de) para compor o título de uma obra composta de estórias escritas à maneira das
lendas e narrativas antigas.
As estórias que compõem SAGARANA são todas exemplos dointerior de Minas Gerais, que é
um pedaço do Brasil tão conhecido e vivido pelo autor.
Sua linguagem mantém-se inovadora, como em todas as suas obras e a preocupação em
retratar, nas suas narrativas, a oralidade, é uma constante na obra. É através dessa oralidade que
o autor penetra no universo popular mineiro e expande a temática para as dúvidas e anseios do
homem em geral.
Característicascomuns a todas as estórias: neologismo, regionalismos, musicalidade com o
uso de aliterações tornando a sua prosa poética.
Toda estória é iniciada com uma epígrafe formada por quadrinhas populares relacionadas às
imagens constantes em sua obra: boiada, vaqueiros, Minas Gerais, sertão.

1.

“O burrinho pedrês”

pedrês = malhado

O protagonista é um burrinho malhado, de nome Sete-de-Ouros emvirtude de seu padrinho ser
jogador de truco. Encontra-se velho e moribundo.
É velho e sábio: não tem bicheiras, pois não vai pastar em região em que existem moscas.
humanização da personagem
Ele não está totalmente aposentado na fazenda no Major Saulo.
Parado, fica a apreciar a boiada nos currais, boiada essa variada. Ele é calmo, sonolento,
sossegado. Os cavalos brigam no coxim e ele sai,passa pelas vacas e vai sossegar perto da
varanda da casa. Esse foi seu erro: “Quem é visto é lembrado” e Major Saulo, assim que o viu,
mandou que o selassem.
Francolim, o empregado, achou que fosse brincadeira porque Sete-de-Ouros era muito
velho. Major Saulo tem que organizar uma viagem com a boiada e falta um cavalo. Escolhe-se o
burro para essa empreitada e João Manico, que é o mais leve,monta o bicho, que também é o
mais velho dentre os outros.
Organizam a viagem. Francolim comenta que o seu Ernesto, vizinho do patrão Major Saulo,
partiu com sua boiada uma semana antes porque seu gado foi engordado com sal e enxofre
(“gordura de mentira”; “inchação”).

2

Literatura

10 Eixo Narrativo  Badu, um dos boiadeiros, namora uma moça e Silvino é o preterido. Ocorreconcorrência entre eles e Silvino quer matá-lo.

20 Eixo Narrativo  Tote e Josias foram atiçar uma vaca que
atacados e Josias morreu chifrado na barriga.
Os empregados discutem sobre os bois
trovejando e alguns empregados temem a
amedrontados e agitados.
Zé Grande palpita em tirar umas cabeças
fazer desordem durante a viagem.
Sai a boiada.

estava parada com cria. Foram
que vão para a viagem.Está
chuva, pois os animais ficam
que são esquivas e que podem

30 Eixo Narrativo  Raymundão conta a história do Zebu Calundu que afugentou uma onça.
Chove muito. O córrego está alto. A enchente é brava e há perigo na
travessia. Atravessaram e não houve perda. Até o Sete-de-Ouros conseguiu
atravessar e, segundo Manico, ele agüenta só para contrariar as pessoas.
Manico diz ao Major que opatrão é mais respeitado pelos vaqueiros do que boi
no ataque, pois nunca se sabe no que o Major está pensando ou o que vai falar.

40 Eixo Narrativo  Badu enfrenta um boi no caminho, tendo sido investida de Silvino. Este
atiçou o touro, com lenço vermelho, saiu correndo e fugiu, deixando o touro
frente a frente com Badu, que estava a pé ajustando a cilha do cavalo.
Francolim alerta Major...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Sagarana
  • Sagarana
  • Sagarana
  • sagarana
  • Análise de Sagarana
  • Sagarana II
  • Resenha Sagarana Antônio Cândido
  • Resumo o burrinho pedrês (sagarana)

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!