humanistas

Páginas: 6 (1463 palavras) Publicado: 29 de setembro de 2014
“A Psicologia no Brasil”
Para falar sobre o desenvolvimento da profissão nos últimos 30 anos, foi entrevistada a professora Ana Mercês Bahia Bock, Doutora em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde leciona e desenvolve pesquisas, com ênfase em Psicologia sóciohistórica, atuando e pesquisando principalmente nos seguintes temas: Psicologia, educação, Psicologiasociohistórica, profissão e compromisso social e dimensão subjetiva da desigualdade social. Foi Presidente do Conselho Federal de Psicologia por três gestões. Preside o instituto Silvia Lane- Psicologia e Compromisso Social e é atualmente Secretária executiva da União Latino- Americana de Entidades de Psicologia.
Ana Bock- O trajeto da Psicologia pode ser sintetizado como de uma profissãocomprometida com interesses da elite brasileira- que de certa forma, é responsável pelo ingresso e desenvolvimento da Psicologia no Brasil- até o momento atual, que pode ser chamado de momento de compromisso ou, pelo menos, do começo do desenvolvimento de um projeto de compromisso com as necessidades da maioria da população brasileira, com uma vontade clara, entre psicólogos, de uma inserção maior. Issonão quer dizer que haja um único tipo de inserção, pois há uma tensão sobre como seria essa inserção. Entretanto, pode se dizer que todos os psicólogos atualmente gostariam que a Psicologia tivesse inserção maior na sociedade brasileira, o que significa efetivamente um compromisso maior com outros segmentos da sociedade.
As pesquisas tem mostrado que os psicólogos gostam muito da profissão, quese mantém registrados no Conselho mesmo sem trabalhar na profissão, porque eles imaginam que um dia vão exercê-la. Os cursos de psicologia têm baixos índices de evasão e de inadimplência, o que mostra um vínculo, e isso tem refletido o interesse por inserção.
Iracema Neno Cecílio Tada- No começo da profissão, quais áreas tinham maior foco de atuação dos psicólogos? Atualmente outras áreas estãosurgindo? Como você as analisa?
Ana Bock- Tínhamos no início da institucionalização da profissão no país, um compromisso quase que exclusivo com a elite brasileira. Estávamos incluídos em processos de seleção de pessoal e orientação profissional Também com testes, nas escolas, ajudamos a formar classes mais homogêneas para preparar melhor as crianças e os jovens para o trabalho.
Edla Grisard deAndrade- E a lei nº 4119?
Ana Bock- A lei nº 4119/62, que regulamenta a profissão no Brasil, foi como uma certidão de nascimento antes que o bebê tivesse nascido, ou seja, não tínhamos naquele momento, algo que pudesse ser denominado de profissão: não havia uma categoria profissional, não havia (a não ser os testes) um conjunto de ferramentas de trabalho, não havia um discurso que identificasse ospsicólogos, enfim não havia nenhuma condição social para o reconhecimento social, legal de uma profissão de psicólogo.
Quando o projeto de Lei já estava pronto, os psicólogos foram chamados para opinar sobre ele. Não gostaram e passaram a modifica-lo. O projeto modifica quase completamente o texto original. Aprovada a Lei, restou o desafio de construir a profissão.
Os anos 70 e o início dosanos 80 são fundamentais para a mudança de rumo da profissão no país.
Até hoje na seleção de pessoal, permanece o problema do desconhecimento de como as atividades dos psicólogos podem servir para efetivamente selecionar. Se um profissional da seleção pedisse para apertar um parafuso e avaliasse que não apertou bem, seria fácil entender não ser aprovado, mas mandar desenhar uma árvore soavaestranho.
Edla Grisard de Andrade- Quer dizer, não era significativo para a camada pobre ou média da população?
Ana Bock- Isso; Havia uma relação distante com a população, que era tensa, de medo, de desconhecimento. As pessoas não sabiam o que faziam os psicólogos, e daí o imaginário de que os psicólogos adivinham a cabeça do outro ou que tratavam de gente que tem a cabeça fraca, que é doido. Os pais...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Os humanistas
  • HUMANISTA
  • Humanistas
  • humanista
  • administraçpão humanista
  • Psicologia Humanista
  • Psicologia Humanista
  • budismo humanista

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!