Entrevista IDEC

Páginas: 9 (2087 palavras) Publicado: 4 de dezembro de 2013
O PODER DO CONHECIMENTO
Num mundo de informações fragmentadas, imagine se fosse possível orientar
esse fluxo em favor do consumidor. E, com isso, surgisse um sistema de
informação dirigido aos problemas e à qualidade do consumo. Imagine se o
dinheiro captado para tais campanhas de conscientização viesse da
publicidade, um setor que movimenta bilhões por ano. Para o professor
LadislauDowbor, essa é uma realidade que pode equilibrar a dinâmica atual,
na qual a propaganda domina o nosso espaço, tempo e a mídia.
Numa entrevista ao jornal Gazeta do Povo, o sr. defendeu uma idéia polêmica. Disse
achar viável a criação de uma taxa sobre os investimentos das empresas em
publicidade. Esse recurso seria redirecionado para campanhas de conscientização do
consumidor. Como issofuncionaria?

Acho totalmente correta a proposta da criação de uma taxa, em torno de 3%, sobre os
gastos em publicidade das empresas. O dinheiro arrecadado faria parte de um fundo de
investimento, cujos recursos seriam destinados para organismos isentos de informação.
Atualmente, a publicidade movimenta US$ 430 bilhões por ano em todo o mundo. É
simplesmente uma barbaridade! Você está “inundado” deanúncios e nunca as pessoas ficaram
tão desinformadas. Estamos falando de um gigantesco recurso mundial que absorve a nossa
capacidade limitada de atenção, joga lixo dentro do nosso nível de consciência, que é o negócio
mais precioso que temos. Você se sente invadido, cansado! Os norte-americanos até usam o
conceito de sobrecarga sensorial nesses processos.
Nem sempre nos damos conta também deque o investimento em propaganda sai dos
nossos próprios bolsos. Outro dia, por exemplo, meu filho estava indignado com a
publicidade feita por um governo. Ele disse: “Eles fazem propaganda com o nosso dinheiro”.
E eu perguntei: “Mas e a Coca-Cola”? “A Coca-Cola não”, ele respondeu, “isso é dinheiro
deles”. Daí, ele pensou um pouco e percebeu: “Claro, nós é que pagamos por isso”. O valor
estáembutido no preço final do produto.

Quem poderia administrar esses recursos?

O fundo poderia ser gerido por três representantes de organizações não-governamentais
(ONGs) de defesa do consumidor, três membros de instituições acadêmicas de pesquisa, três
da área pública (secretarias correspondentes), e de entidades empresariais (Fiesp etc.). Assim,
você tem uma diversidade de interessesideal para administrar o fundo.

Taxar os gastos em publicidade é uma idéia inusitada ou já acontece em outras
partes do mundo?

Nos Estados Unidos, você tem exemplos em que empresas produtoras de tabaco pagam
uma taxa com a qual se financiam campanhas de informação sobre os danos do cigarro e
coisas do gênero. Isso porque o tabaco (mostrando a publicação The Tobacco Atlas, de dr. JudithMackay e dr. Michael Eriksen, uma iniciativa da World Health Organization, 2002, da Suíça, Genebra)

provoca sobrecustos generalizados para não-fumantes e para os próprios fumantes, que vão
acabar recorrendo a serviços de saúde pública que todos nós pagamos (fumantes ou não) via
impostos. Podemos fazer uma coisa semelhante no Brasil, tanto na área do cigarro como no
âmbito geral.
Os documentos,estudos e análises das empresas de tabaco também ficam
disponíveis na internet, a fim de que as diversas instituições que façam pesquisa
sobre tabaco possam utilizá-los. Isso faz parte de uma filosofia que se difundiu
nos Estados Unidos e é muito interessante. Chama -se “Right to know” (direito à
informação). A idéia é que a sociedade tem o direito de saber sobre todas as
coisas que geramimpacto social.

Se essa idéia fosse transportada para o Brasil, certamente sofreria uma enorme
resistência dos fabricantes e de veículos de comunicação. Como trabalhar com isso?

Sim, com certeza haveria resistência. Mas se pagamos um volume desse porte para as
empresas informarem a visão delas do seu produto, uma visão interessada, uma taxa de 3% ou
5% é muito modesta. É adequado reverter...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • entrevista
  • Entrevista
  • entrevista
  • Entrevista
  • Entrevista
  • Entrevistas
  • Entrevista
  • Entrevista

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!