caso zara

Páginas: 8 (1921 palavras) Publicado: 25 de setembro de 2014
Roupas da Zara são fabricadas por mão de obra escrava

Governo Federal flagra três vezes condições de trabalho escravo de produção de roupa para
a marca Zara, do grupo espanhol Inditex.

Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, cerca de 35 oficinas apresentavam
possibilidade de ter trabalho escravo. Uma equipe de fiscalização do MTE encontrou, no fim
do mês de junho, uma casa naZona Norte de São Paulo onde 16 pessoas, sendo 15 bolivianos,
viviam e trabalhavam em condições de semiescravidão. Tal fiscalização se iniciou a partir de
outra realizada em Americana (SP), no interior, ainda em maio. Na ocasião, 52 trabalhadores
foram encontrados em condições degradantes, parte do grupo costurava calças da Zara.
O quadro encontrado pelos agentes do poder público incluíacontratações
completamente ilegais, trabalho infantil, condições degradantes, jornadas exaustivas de até
16h diárias e privação de liberdade (seja pela cobrança e desconto irregular de dívidas dos
salários, seja pela proibição de deixar o local de trabalho sem prévia autorização). Apesar do
clima de medo, um dos trabalhadores explorados confirmou que só conseguia sair da casa
com a autorização dodono da oficina, concedida apenas em casos urgentes.
A empresa AHA, intermediária (que também utilizava a razão social SIG Indústria e
Comércio de Roupas Ltda.), contratada pela Zara para a produção de peças a partir da peça
piloto, pagava cerca de R$ 7 por cada peça para o dono da oficina, que repassava R$ 2 aos
trabalhadores. Peça semelhante a que estava sendo confeccionada foi encontradanas lojas da
marca Zara com o preço de venda de R$ 139.
Parte da produção foi apreendida, assim como as peças pilotos, que carregavam
instruções da Zara de como confeccionar a peça de acordo com o padrão definido pela
varejista multinacional. “Isso demonstra a subordinação das oficinas e da AHA em relação à
Zara”, realça Giuliana Cassiano Orlandi, auditora fiscal que participou de todas asetapas da
fiscalização. "O nível de dependência econômica deste fornecedor para com a Zara ficou claro
para a fiscalização. A empresa funciona, na prática, como extensão de logística de sua cliente
preponderante, Zara Brasil Ltda.", sustentam os auditores-fiscais do trabalho que estiveram à

frente da investigação.
Foi apurado que até a escolha dos tecidos era feita pelo Departamento deProdutos da
Zara. Mas o fabricante terceirizado (AHA) encaminhava peças piloto por conta própria para a
matriz da Zara (Inditex) na Espanha, após a aprovação de um piloto pela gerente da Zara
Brasil. Somente após a anuência final da Europa, o pedido oficial era emitido para o
recebimento das etiquetas. Na opinião de Luís Alexandre Faria, auditor-fiscal que comandou
as investigações, a empresa fazde tudo, porém, para não “aparecer” no processo.

Posição da Zara:

“Zara admite que houve escravidão na produção de suas roupas em 2011”

Em depoimento à CPI do Trabalho Escravo da Assembleia Legislativa de SP,
executivo confirma que não havia monitoramento sobre fornecedores na época do flagrante.
A admissão ocorreu durante depoimento de João Braga, diretor-geral da empresa no
Brasil, àComissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Trabalho Escravo da Assembleia
Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). Perguntado pelo presidente da comissão, o
deputado estadual Carlos Bezerra Jr. (PSDB), sobre a existência de condições análogas à
escravidão em sua cadeia produtiva por ocasião do flagrante, o executivo respondeu
afirmativamente e admitiu, na sequência, que a Zara nãomonitorava a AHA, fornecedora que
havia terceirizado a produção para as oficinas onde foram encontrados os trabalhadores
resgatados.
A Zara foi convocada a prestar depoimento à CPI por, segundo Bezerra, não ter
assumido a responsabilidade sobre o caso e por ter deixado de promover alterações em seu
sistema de produção de modo que a situação não se repita. Durante a audiência dessa quartafeira, a CPI...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Caso Zara
  • Caso Zara
  • Caso zara
  • caso zara
  • Caso zara
  • Caso zara
  • Caso Zara
  • Caso Zara

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!