Anomalias do Trato Gastrointestinal

Páginas: 15 (3737 palavras) Publicado: 25 de maio de 2014
INTRODUÇÃO

A obstrução intestinal neonatal pode ser definida por ausência de eliminação de mecônio, acompanhada de distensão abdominal progressiva e vômitos1(D), ainda que até 30% das obstruções apresentem eliminação meconial nos primeiros dias.
Embora este conceito seja amplo, há que se fazer distinção entre duas grandes formas de obstrução intestinal: causas mecânicas, representadas pelasatresias intestinais, por vícios de rotação, por estenoses e por bridas congênitas, entre outras, e causas funcionais, que são originadas de falha na propulsão do conteúdo intestinal, representadas, em sua grande maioria, pelas alterações de inervação do tubo digestivo, doença de Hirschsprung e displasias neuronais. Constituem exemplos também de causas funcionais o íleo meconial, a síndrome docólon esquerdo e a síndrome da rolha meconial.
A primeira evacuação ocorre dentro das primeiras 24 horas do nascimento, em 99% dos recém-nascidos de termo e, nas primeiras 48 horas, em todos recém-nascidos de termo saudáveis2(D). A ausência de eliminação de mecônio nas primeiras 24 horas em recém-nascidos a termo levanta a suspeita de obstrução intestinal. No entanto, em recém-nascidos prematuros,somente 37% de 844 recém-nascidos pré-termos tiveram sua primeira evacuação nas primeiras 24 horas; 32% tiveram retardo na eliminação de 48 horas. Em 99% dos recém-nascidos pré-termos, a primeira eliminação ocorreu até o nono dia após o nascimento3 (C). As principais causas de obstrução intestinal no recém-nascido são atresias intestinais4(C), vícios de rotação intestinal, íleo meconial, doença deHirschsprung, síndrome da rolha meconial e anomalias
anorretais5 (D).

DIAGNÓSTICO

Diagnóstico pré-natal: a ultra-sonografia materna é procedimento não-invasivo, utilizado rotineiramente em exames pré-natais a partir da 20a semana de gestação e útil na avaliação do trato gastrintestinal6(D).
A associação entre história materna de polidrâmnio e obstrução intestinal em recém-nascidos é bemconhecida. Ocorre em cerca de metade dos recém-nascidos com obstrução intestinal alta, mas em menos de 20% nos neonatos com obstrução baixa7(C). Entende-se por obstrução intestinal alta aquelas situadas até as porções iniciais da região ileal.
Nessas condições, a ultra-sonografia pré-natal é mais confiável na detecção de atresia duodenal do que nas obstruções distais8(D).
O achado de polihidrâmniofaz com que, ao recepcionar o recém-nascido quando do seu nascimento, nos preocupemos em observar o volume de líquido aspirado da câmara gástrica. Um volume superior a 20 mililitros é sugestivo de obstrução.
Quanto ao diagnóstico clínico, vômito bilioso, com ou sem distensão abdominal, é o primeiro sinal de obstrução do intestino delgado. Os sinais clínicos clássicos da obstrução intestinal emneonatos são: falha na eliminação de mecônio ou eliminação de mecônio anormal (acinzentado), distensão abdominal progressiva, recusa alimentar e vômitos biliosos9(D).
O exame abdominal, freqüentemente, revela alças intestinais distendidas, podendo ser palpáveis e, mesmo, visíveis. Quanto menor o número de alças dilatadas, mais proximal a obstrução intestinal; entretanto, a interpretação deve sercuidadosa, sempre em associação com o quadro clínico10(D). A inspeção anal, acompanhada de toque retal, é essencial para excluir a presença de anomalia anorretal11(D).
Quanto ao diagnóstico radiológico, utilizando- se radiografias simples de abdome em pé e deitado, o padrão gasoso intestinal normal em neonatos é aquele no qual se observa presença de gás no estômago, intestino delgado e grosso.Tipicamente, o gás nas alças intestinais do delgado e grosso apresenta-se como múltiplas áreas radiotransparentes, lembrando aspecto de “favo de mel” ocupando praticamente todo o abdome12(D). Na obstrução mecânica, há dilatação das alças proximais à obstrução, com formação de níveis hidroaéreos e ausência de ar nos segmentos distais.
No estudo do trato gastrintestinal superior, o ar é o melhor...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Trato gastrointestinal de equinos
  • Trato gastrointestinal inferior
  • TRABALHO DE FISIOLOGIA TRATO GASTROINTESTINAL
  • DOENÇAS DO TRATO GASTROINTESTINAL
  • Resumo trato gastrointestinal
  • Patologias Importantes do Trato Gastrointestinal
  • Doenças do trato gastrointestinal
  • FÁRMACOS QUE ATUAM SOBRE O TRATO GASTROINTESTINAL

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!