Aldo Rossi

Páginas: 2 (296 palavras) Publicado: 11 de abril de 2014
Formado em meio aos editores da revista Casabella, Aldo Rossi sensibilizava-se com as críticas iniciais ao Movimento Moderno. Para Rossi a arquitetura deve assumircaráter próprio e não conectar-se diretamente com as atividades artísticas. É uma visão científica da arquitetura que a torna responsável por aquilo o que ela produz.É a partir daí que Rossi inicia uma revisão crítica da arquitetura moderna que tem como chave principal a cidade. Para Rossi a cidade é o espaço de acontecimentosda arquitetura e sendo assim é preciso conhecê-la para entender a sua essência. A cidade é descrita por ele como “a mais completa representação da condição humana”.Rossi tenta através da cidade explicar a arquitetura, e é nesse contexto que ele publica em 1996 o seu livro ‘A arquitetura da cidade’, onde se define conceitos querepresentam a cidade.
Rossi insiste na arquitetura desapegada da funcionalidade. Segundo ele a ausência do funcional concede a forma arquitetônica valor próprio eelimina a relação entre forma e uso. Portanto, relaciona a noção de tipo à referência, no qual essas referências estão diretamente ligadas a uma imagem.
Para Rossi otipo é a aproximação mais óbvia daquilo o que acontece na cidade e é também responsável pela imposição do sentimento e da razão como princípio da arquitetura e dacidade. Ele implanta o conceito ‘construção’, que é a possibilidade de materializar o projeto. Esse conceito foi sua base de apoio no início da sua carreira.
Por fim,Rossi é descrito como “escravo do conhecimento” e “vítima do sentimento”. Ele trabalha com o tipo pois é algo reconhecível que nos remete ao signo e ao sentimento.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Aldo rossi
  • Aldo Rossi
  • Aldo Rossi
  • Aldo Rossi
  • Aldo Rossi
  • Aldo rossi
  • Aldo rossi
  • Aldo rossi

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!