11osrelogiosfalantes

Páginas: 51 (12522 palavras) Publicado: 26 de julho de 2015
CORPUS ELECTRÓNICO DO CELGA
– PORTUGUÊS DO PERÍODO CLÁSSICO –
(CEC-PPC)

D. FRANCISCO MANUEL DE MELO

OS RELÓGIOS FALANTES

CENTRO DE ESTUDOS DE LINGUÍSTICA GERAL E APLICADA (CELGA)
FACULDADE DE LETRAS
UNIVERSIDADE DE COIMBRA
2007

NOTAS PRÉVIAS

• Para fins científicos (estudo da linguagem e estilo de D. Francisco Manuel de Melo),
apresenta-se o texto de Os Relógios falantes, registado emsuporte electrónico, segundo a edição
crítica preparada por Maria Judite Fernandes de Miranda, publicada em Coimbra, 1968,
conjuntamente com a edição crítica de outro apólogo dialogal do mesmo Autor, O Escritório
avarento, preparada pela mesma Editora (em separata da Revista da Universidade de Coimbra,
vols. XX-XXI). Acompanharam aos textos, além de notas de aparato crítico, glossário, notasinterpretativas, apêndices e bibliografia.
• Base da edição de Maria Judite Fernandes de Miranda: Ms. 8577 da Biblioteca Nacional de
Lisboa.
• Sobre as normas que seguiu na edição, escreveu Maria Judite Fernandes de Miranda: «Na
transcrição do manuscrito que me serviu de base (…), além de introduzir a pontuação e a
acentuação necessárias e de regularizar, segundo as normas modernas, o uso de maiúsculas eminúsculas, modernizei a grafia, sem contudo alterar as formas gráficas que correspondam a
formas fónicas diferentes. Conservei portanto, evidentemente, chancerel por chanceler,
pausagem por paisagem, etc., etc., mas por outro lado regularizei o emprego caótico dos sinais
gráficos das sibilantes (substituindo cazo por caso, matris por matriz, paçar por passar (…) ), e
da letra h (substituindo he,hũa (…) por é, ũa (...) ), simplificando as geminadas, separando por
hífen os pronomes enclíticos das formas verbais a que se apoiam (…) ) ( cit. de pp. 25-26 da
separata). Deve ser notado, no entanto, que, em vários lugares, na edição de Maria Judite
Fernandes de Miranda, se encontram formas modernizadas graficamente, a que podem
corresponder formas fónicas diversas. Foram referenciadas por PedroSerra, em notas de rodapé
da sua edição de Os Relógios falantes, incluída em Apólogos dialogais, vol. I, Braga-Coimbra,
Angelus Novus, 1998, pp. 1-31, e ob. cit, p. LVIII.
• A apresentação do texto é acompanhada de numeração inscrita entre parênteses rectos, que
toma como referência a paginação da edição de Os Relógios falantes na separata acima
mencionada. O número de página é antecedido da siglaRF.
• O texto foi registado em suporte electrónico por Daniel Neto Rocha.

[RF29]

OS RELÓGIOS FALANTES

APÓLOGO DIALOGAL PRIMEIRO

Fazem a interlocução
um Relógio da Cidade e Outro da Aldea

________

Ao Doutor António de Sousa Tavares,
Desembargador dos Agravos, Juiz da
Coroa e Chancerel do Estado de
Bragança.

Por DOM FRANCISCO MANUEL
QUARE?

[RF30] PRÓLOGO
Senhor: Já ouviríeis a graciosaindecência com que disse um de nossos discretos
que a imaginação era curral do concelho donde, por não ter portas, todo o animal tinha
entrada. Se isto algũa vez foi verdade, na imaginação dos solitários se verefica.
Persuado-me que, do próprio modo que ao homem só o envestem seus inimigos, ao
homem só o assaltam seus pensamentos, entre os quais não há nenhum tão cobarde que
deixe de fazer sortenaquele a quem ninguém defende. Todavia não sei que feitiços nos
dá a solidão que, apesar de esses inconvenientes, quem ũa vez a experimentou sempre a
procura. Será porque, nela, entre o entendimento e o céu há pequeno intervalo, larga
distância entre a vida e o perigo, quando racionalmente se busca e sàbiamente se
dispende...
Ora eu não avogo esta vez por ela, sendo seguro da afeição que vos deve.Porém,
vós, em tudo não só varão da Justiça, mas varão justo, não podíeis, sem perjuízo da
república, querer da solidão a posse; contentai-vos com a reverência... Nem ela espera
de vós mais que a aprovação por exercício. Os fortes capitães tenham (como
costumam), por aposento, os perigosos cornos da lua em os de seus exércitos. Alojem os
sábios ministros (segundo vemos) nas ourelas dos tronos, que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!