• paradgima tecnico
    PROVA 1. Escreva três características dos modelos de produção taylorista, fordista e fayolista. 2. Depois de analisar as características das fábricas, associe cada uma delas ao nome que representa melhor o processo administrativo (modelo taylorista ou fordista de produção): a) A fábrica A empenhou-se...
    704 Palavras 3 Páginas
  • Fordismo
    Fordismo,Taylorismo e Toyotismo Fordismo, Taylorismo e Toyotismo são modelos de produção industrial, sendo que o Taylorismo se caracteriza por técnicas de administração voltadas à otimização de produção. O Fordismo e o Taylorismo foram muito aplicados desde o início do século XX até aproximadamente...
    3310 Palavras 14 Páginas
  • Comparativo de desempenho entre sistemas de produção: artesanal, taylorista, fordista e toyotista
    de Engenharia de Produção Disciplina: Sistemas de Produção Período: 11.2 COMPARATIVO DE DESEMPENHO ENTRE SISTEMAS DE PRODUÇÃO: Artesanal, Taylorista, Fordista e Toyotista Equipe: Débora Freire Stepple Helena Thâmara Aquino dos Santos Mayara Sampaio Negreiros Professor: Marcel de Gois Pinto ...
    3528 Palavras 15 Páginas
  • A importancia da gestao de sistema
    Ao analisar os sistemas de gestão de produção utilizados, destacamos os seguintes: • Artesanais Quando os processos produtivos eram artesanais, os modelos de gestão de produção não necessitavam de grandes níveis de sofisticação e controle, pois nesta época os volumes produzidos ainda eram em menor escala...
    542 Palavras 3 Páginas
  • Os sentidos do trabalho
    Os primeiros modelos utilizados nas indústrias foram o fordismo e o taylorismo, estes paradigmas eram fundamentados na exploração dos trabalhadores que, além de serem mal remunerados eram submetidos às exaustivas cargas horárias e atividades repetitivas. As indústrias fordistas/tayloristas trabalhavam...
    1263 Palavras 6 Páginas
  • Relação do modelo taylorista-fordista com o processo educacional
    Acadêmica: Eltiane Braun Atividade: atividade 2 Relação do modelo Taylorista-Fordista com o processo educacional As teorias Taylorista e Fordista tinham como objetivos a ampliação da produção em um menor tempo, visando assim tornar mais eficiente a produção e conseqüentemente...
    591 Palavras 3 Páginas
  • Taylorismo-fordismo e toyotismo na crise estrutural do capital: aspectos gerais para uma caracterização introdutória
    Taylorismo-fordismo: a gênese da crise estrutural do capital Durante a crise dos anos de 1930, por motivo de superprodução de mercadorias o taylorismo-fordismo foi o modelo de produção em massa. Foi o momento que o sistema não dava conta de vender o excesso de mercadorias produzidas. O binômio taylorismo-fordismo baseava-se...
    761 Palavras 4 Páginas
  • Fordismo
    décadas, um modelo quase perfeito de aplicação sistemática e maciça dos conceitos tayloristas de organização da produção. Mais do que isso, Ford soube compreender as características da sociedade americana da época e, desta forma, construiu uma história de enorme sucesso empresarial. O modelo fordista reconheceu...
    679 Palavras 3 Páginas
  • Modelo prova sociologia
    marcante do: a) modelo de produção taylorista. b) modelo de produção fordista. c) modelo de produção toyotista. d) modelo de produção feudal. __________________________________________________________________________ 03. Na sociedade medieval, o trabalho estava organizado sobre um modelo econômico de...
    641 Palavras 3 Páginas
  • Plano de aula pós-fordismo e Toyotismo
    no processo de produção e consumo após a década de 1970 e o modelo Toyotista de organização da produção. 1.2 Listagem de conteúdos Pós-fordismo; Mudanças no mercado global após a década de 1970; Limitações do modelo Taylorista/Fordista de organização da produção; Mudanças nas formas organizacionais...
    1618 Palavras 7 Páginas
  • reestruturação produtiva
    reestruturação produtiva e os novos parâmetros de dominação existente, é necessário entender os antigos modos de produção capitalista, baseado nos modelos taylorismo/fordismo, no qual criou um certo comprometimento entre o capital e trabalho, poréma reestruturação produtiva em nosso país veio em resposta...
    1651 Palavras 7 Páginas
  • Eu por eu
    que os assalariados devem saber fazer e dizer, numa dada situação de trabalho. Essa construção assemelha-se àquela dos referenciais do trabalho taylorista, centrados na prescrição de tarefas. Nesse contexto, o trabalhador dito competente será aquele que, ao desenvolver seu trabalho, detém as competências...
    6359 Palavras 26 Páginas
  • TGA - Alguns elementos sobre a racionalidade Taylorista, Toyolista e Fordista
    Alguns Elementos sobre a Racionalidade dos Modelos Taylorista, Fordista e Toyotista Karla von Döllinger Régnier*    Sumário - O artigo se propõe a discutir o desenvolvimento dos modelos produtivos taylorista, fordista e toyotista como formações históricas determinadas, que articulam de diferentes...
    5462 Palavras 22 Páginas
  • sociologia
    lançando mão de organização matricial, de lógica de rede, de escritório virtual, de TEAM, de task force, de INCENTIVE e MAIS FRINGE benefit. A este modelo gerencial corresponde um colaborador mutante, espécie de super-homem cujas qualidades pessoais (o "saber-ser") tornam-se tão importantes para sua carreira...
    503 Palavras 3 Páginas
  • Fordismo
    brasileiro No Brasil dos anos 20 já se anunciavam algumas preocupações, sobretudo no meio industrial paulista, com o estabelecimento de um ideário taylorista. Tal fato se mostra na discussão sobre a legislação de férias e do trabalho do menor; esses dois pontos da agenda estatal despertaram certa resistência...
    3138 Palavras 13 Páginas
  • Artigo Científico - Capitalismo
    após a segunda guerra, abrindo assim, caminho para um novo capitalismo baseado nos ideais Keynesianos e Fordistas. A fim de reconstruir o capital e superar a crise de acumulação, as ideias Fordistas e Keynesianas se juntaram. O sistema Keynesiano acreditava que depois da segunda guerra as pessoas deviam...
    635 Palavras 3 Páginas
  • FORMAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO
    argumentação que priorize uma análise genuinamente dialética, que aponte as rupturas e continuidades entre as formas de organização do trabalho fordista, taylorista e toyotista, ressaltando seu caráter social. Considerando algumas interpretações “clássicas” no interior das ciências sociais, o objetivo ...
    6731 Palavras 27 Páginas
  • o Taylorismo e o Fordismo
    atividades entre vários trabalhadores, a elas limitados dentro de funções específicas, já estava bastante avançada na indústria com a expansão do sistema taylorista, a novidade introduzida por Ford, com a linha de produção em série, foi a colocação do objeto de trabalho num mecanismo automático que percorresse...
    2216 Palavras 9 Páginas
  • Administração
    A RACIONALIDADE DO MODELO TAYLORISTA O projeto desenvolvido por Taylor no início do século busca responder ao desafio maior com o qual se defrontava o capitalismo americano, impondo limites à sua expansão e consolidação; qual seja, uma classe trabalhadora organizada em torno de ofícios, com domínio...
    4049 Palavras 17 Páginas
  • Tempos modernos e o taylorismo - fordismo nas fábricas do século xx
    Chaplin demonstra, entre outras coisas, as péssimas condições de trabalho e suas consequências sofridas pelos assalariados, devido ao sistema Taylorista-Fordista, nos primeiros anos após a Grande Depressão americana de 1929. Além disso, Chaplin expõe o controle burguês sobre o operário e o seu desajuste...
    2057 Palavras 9 Páginas