• teologia
    Vinci – UNIASSELVI Licenciatura em Pedagogia (PED 0703) 14/06/2014 RESUMO Aprender a ler e a escrever para muitos jovens, adultos e idosos brasileiros significa um encontro ou reencontro com os conteúdos que determinam os caminhos para se entender e transformar o mundo. Diante dessa expectativa...
    5630 Palavras 23 Páginas
  • paulo freire
    Paulo Freire: A metodologia que revolucionou a alfabetiza��o de jovens, adultos e idosos nas camadas populares  Não podemos falar de educação de jovens, adultos e idosos, sem lembrar-se daquele que dedicou toda a sua vida em prol dos marginalizados da educação em nosso país e no mundo. Paulo Freire...
    1600 Palavras 7 Páginas
  • Letramento e Alfabetização
    seguida por Centro-Oeste (8%), Sudeste (5,7%) e Sul (5,5%). Esses dados são seriamente muito preocupantes. Com 13,9 milhões de jovens, adultos e idosos que não sabem ler nem escrever – ou 9,6% da população de 15 anos ou mais, segundo o Censo 2010 –, o Brasil terá de dobrar o ritmo de queda do analfabetismo...
    999 Palavras 4 Páginas
  • Brasil alfabetizado
     Introdução O MEC realiza, desde 2003, o Programa Brasil Alfabetizado (PBA), voltado para a alfabetização de jovens, adultos e idosos. O programa é uma porta de acesso à cidadania e o despertar do interesse pela elevação da escolaridade. O Brasil Alfabetizado é desenvolvido em todo o território...
    994 Palavras 4 Páginas
  • Alfabetização e Letramento na Terceira Idade
    social e as atividades profissionais foram tornando-se cada vez mais centradas e dependentes da língua escrita, revelando a insuficiência de apenas alfabetizar, no sentido mais tradicional, a criança ou o adulto. (SOARES, 1999) Destacando a necessidade do uso prático e social de ler e escrever, o termo...
    2570 Palavras 11 Páginas
  • Resenha - alfabetização e letramento
    alfabetização relaciona o ato de alfabetizar, criar a partir de uma ação o entendimento de códigos da nossa escrita como as letras, palavras, frases e números, fazer do outro aprender a ler e escrever, ter o entendimento básico desse emaranhado de palavras, isso se constitui em alfabetizar, por sua vez esta localizada...
    1024 Palavras 5 Páginas
  • Sociedade
     A CONTRIBUIÇÃO DE PAULO FREIRE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS ( EJA). Não podemos falar de educação de jovens, adultos e idosos, sem lembrar-se daquele que dedicou toda a sua vida em prol dos marginalizados da educação em nosso país e no mundo. Paulo Freire foi um ícone da luta nas camadas...
    1370 Palavras 6 Páginas
  • Unip aps pedagogia
    dos aspectos construtivistas. Em 1930 o foco principal das escolas noturnas e o governo em geral, era atingir as classes mais baixas com a meta de alfabetizar todos os que não sabiam ler e escrever. Desde o surgimento destas escolas, só houve evolução nesta categoria de ensino, onde muitas mudanças ocorreram...
    1661 Palavras 7 Páginas
  • Síntese crítico-reflexiva: história da educação brasileira
    debates dentro da sociedade. Até a chegada dos padres jesuítas, os índios eram instruídos pelos mais idosos e experientes de suas tribos. Em 1564 com a vinda deles, que começaram a catequizar e alfabetizar as crianças e jovens, iniciaram-se as atividades de ensino no país. Porém, em 1759 o Marquês de Pombal...
    763 Palavras 4 Páginas
  • 12435543343387687-65
    Agricultura e a Alimentação. Entretanto, nunca deixou de produzir conhecimento na área da educação, tendo escrito – ainda em seu exílio chileno – o seu livro mais famoso: Pedagogia do Oprimido, no qual detalha seu método de alfabetização de adultos. Antes, porém, de publicá-lo, publicou Educação como prática...
    2223 Palavras 9 Páginas
  • EDUCACAO DE JOVENS E ADULTO
    concepção que indaga as praticam educacionais. É com a preocupação em interrogar tudo o que lemos , fazemos, vivemos e praticamos que o conteúdo deste livro foi estruturado. A escolha pelo trabalho com uma disciplina curricular não se da ao acaso, ela guarda a relação coma nossa experiência profissional...
    1085 Palavras 5 Páginas
  • Analfabetismo no campo
    brasileiros que não sabiam ler nem escrever. Isso significa que de cada dez brasileiros, só dois conseguiam ler uma carta, um documento, um jornal ou um livro. Os demais dependiam de alguém para decifrar o que estava escrito em qualquer texto ao redor. A economia naquele período girava em torno da agricultura...
    3016 Palavras 13 Páginas
  • Alfabetização e Letramento na Terceira Idade Desafios das práticas pedagógicas para a terceira idade no ensino fundamental I
    isso não valorizavam os anos de experiência de sua população mais velha, que vem aumentando num ritmo acelerado. Em meio a essa população crescente de idosos muitos são ainda analfabetos ou semi-analfabetos, que ocupam de forma abrangente um espaço bastante significativo mundialmente. Existindo uma parcela...
    6672 Palavras 27 Páginas
  • ACESSIBILIDADE
    COMEÇOU COM AMPARO DAS LEIS • • • • • • • • • Casas precisam de alicerces Melodias eternizam-se em partituras Pesquisas escoram-se em livros Ensinamentos dependem de mestres Projetos amparam-se em argumentos Trabalho requer vontade Bibliotecas não existem sem acervos Bibliotecas necessitam...
    1675 Palavras 7 Páginas
  • Dc“a magia e encantamento das histórias na formação humana”
    para a leitura, muito se discute sobre o que é alfabetizar e o que é o analfabeto funcional, não nos cabe aqui nos determos em conceitos e definições, mas é interessante como o contador de histórias tem uma importância fundamental no processo de alfabetizar, e “realfabetizar”. Lembramos ainda que a família...
    3727 Palavras 15 Páginas
  • licenciado
    imensas, vejo o fator alfabetização1, não dissociado do letramento, um instrumento importantíssimo no processo de inclusão social, principalmente do idoso, que além das limitações impostas pela idade, enfrenta, ainda, as dificuldades de adaptação aos processos de aquisição de informação, principalmente...
    13282 Palavras 54 Páginas
  • Resenha
    de interação. Objetivos Específicos * Inserir o jovem e o adulto no contexto da sociedade, valorizando sua cultura e seu conhecimento. * Alfabetizar priorizando o método fonético e incluindo outros métodos (letramento, global, silábico etc.) * Trabalhar a expressão oral desenvolvendo habilidades...
    1471 Palavras 6 Páginas
  • MOVIMENTOS EDUCACIONAIS NO BRASIL
    Governo Federal, através do Ministério de Educação (MEC) criou e, 2003 o Programa Brasil Alfabetizado (PBA), voltado à alfabetização de jovens, adultos e idosos e à formação de alfabetizadores, com o objetivo principal de promover o acesso à educação. Sendo o herdeiro dos programas anteriores que foram extinguidos...
    4131 Palavras 17 Páginas
  • estágio
    lúdico na aprendizagem; projeto meio ambiente; resgate ao prátiotismo; projeto paz; trânsito na escola; conservação do que é público; valorização do idoso; projeto pequenos leitores e grandes escritores; projeto soletrando; projeto tabuada; projeto COPA DO MUNDO. Duranteo estágio , foi possivel perceber...
    4687 Palavras 19 Páginas
  • monografia
    seja, Cartilha Maternal João de Deus, conhecido também como Cartilha Arte da Leitura, escrita pelo poeta português João de Deus, com intuito de alfabetizar suas filhas usando poemas filosóficos da época. João de Deus foi o primeiro autor a debater a alfabetização a partir de um ponto filosófico, artístico...
    5929 Palavras 24 Páginas