O reino

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 327 (81505 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O

Reino
que

alvoroçou
o

mundo
David Bercot
www.scrollpublishing.org

Versão digital:

www.ocristianismoprimitivo.com

Este manuscrito apenas foi traduzido. Logo de o editar, vamos apresentar a versão
editada.

PRIMEIRA PARTE
O reino de valores invertidos

1

Guerra santa?
Era sexta-feira, dia 8 de julho do ano 1099. O sol abrasador do deserto abatia a procissãodispersa
de sacerdotes levando grandes cruzes e relíquias de santos. Eles marchavam ao redor dos muros
exteriores de Jerusalém. Após os clérigos, seguiam-se 1.200 cavaleiros descalços, integrantes das
cruzadas, e cerca de 11.000 soldados, marinheiros e operários famintos e sedentos. Os muçulmanos
defensores da cidade riam-se com desdém da procissão, zombando deles enquanto observavam sua
marcha.Até profanavam cruzes de várias maneiras e penduravam-nas nos muros da cidade para
insultarem ainda mais aquele grupo desordenado de cristãos meio loucos.
Apesar dos insultos e zombarias, os cruzados continuaram em sua procissão de homens descalços
até chegarem ao Monte das Oliveiras onde se detiveram. Chegando lá, um dos bispos começou a
exortá-los: “Agora nos encontramos no mesmo lugar em queo Senhor teve sua ascensão, e não há
outra coisa que possamos fazer para nos purificarmos mais. Portanto, cada um de nós perdoe a seu
irmão a quem ofendeu para que o Senhor nos perdoe”.1 Em seguida recordou-lhes de sua profecia
de que Jerusalém lhes seria entregue na próxima sexta-feira se continuassem se humilhando e se
purificando.
Se os muçulmanos escutaram o pronunciamento do bispo, nãolhe deram importância. Tomar a
cidade de Jerusalém em sete dias? Seria difícil! Porque antes que os cruzados chegassem às
cercanias de Jerusalém, Iftikhar, o governante muçulmano de Jerusalém, tinha ordenado que
tapassem ou envenenassem todos os poços de fora do muro da cidade. Os cruzados só contavam
com um manancial temporário como fonte de água. Muitos deles já estavam seriamentedesidratados. Além disso, Iftikhar transportara todos os animais domésticos para o interior da
cidade murada, provendo para seus habitantes abundante suprimento de alimentos. Em
contrapartida os cruzados estavam definhando de tanta fome. Jerusalém poderia resistir a um cerco
prolongado. De fato, para garantir o fornecimento de alimentos e se prevenir de uma traição,
Iftikhar havia expulsado a todos oscristãos da cidade. A maioria dos judeus também tinha ido
embora.
Sendo assim, Iftikhar e seus soldados não se inquietavam por causa dos cruzados. Sabiam que
tinham suficiente água, comida em abundância, melhores armas, e os muros da cidade,
considerados impenetráveis, que os protegiam. E tinham 60.000 homens armados para defender os
muros! Além de tudo isto, já estava a caminho um reforço desoldados egípcios que vinham
levantar o cerco. E, contra tudo isto, o que tinham os cruzados? Uns 1.200 cavaleiros somente,
apoiados por uma companhia maltrapilha e mal armada de 11.000 marinheiros e soldados. Ao todo,
os cruzados tinham menos de 13.000 contra 60.000 muçulmanos armados. A isto se somava o fato
de que os cruzados estavam lutando numa terra desconhecida e não estavamacostumados ao calor
do deserto que era muito diferente do clima da França, sua pátria. Sim, realmente era de provocar
risos.
Mas o riso acabou cinco dias depois quando, para surpresa dos muçulmanos, os cruzados levaram
sobre rodas várias torres enormes de madeira para os muros de Jerusalém. Com madeira que
conseguiram recolher, os cruzados vinham construindo secretamente estas gigantescas estruturas.Cada torre estava equipada com praticamente tudo o que um exército medieval precisava: uma
catapulta, um aríete, uma ponte levadiça e uma torre alta de onde os cruzados podiam atirar flechas
aos defensores da cidade. Além disto, dentro de cada torre havia um pequeno exército de cruzados
francos que estavam ansiosos por entrar na cidade uma vez que se abrissem brechas nos muros.
Ao virem as...
tracking img