O negro e sua luta contra a opressão no es

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1472 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O NEGRO E SUA LUTA CONTRA A OPRESSÃO
No ano de 1849, no período Imperial do Brasil, o escravo negro no Espírito Santo era usado na
produção agrícola. Os grandes fazendeiros usavam a mão de obra escrava para trabalhar,
principalmente nas lavouras de cana-de-açúcar, café e milho.
Eram humilhados e submetidos a castigos cruéis e desumanos, ansiando por liberdade, em condições
onde fugas,aquilombamentos e revoltas eram constantes.Além trabalharem muito eram
constantemente castigados fisicamente, sendo que o açoite era a punição mais comum no Brasil
Colônia.
As mulheres negras também sofreram muito com a escravidão, embora os senhores de engenho
utilizassem esta mão-de-obra, principalmente, para trabalhos domésticos como cozinheiras,
arrumadeiras e até mesmo amas de leite.

LUTACONTRA A ESCRAVIDÃO.
INSURREIÇÃO DO QUEIMADO
No Estado do Espírito Santo, destacamos Benedito Méia Légua, que desafiou as autoridades do Norte
do Estado, junto a outros, davam fugas a negros nas fazendas, deixando o sistema abalado. Ainda no
ES, destacamos Elisiário, Chico Prego, João da Viúva Monteiro e João Pequeno.
A antiga freguesia de São José do Queimado, que pertencia a Comarca deVitória, no dia 19 de março
de 1849, foi palco de uma Insurreição de negros escravos, a Revolta do Queimado. Uma negociação
pela liberdade, que teria sido firmada oralmente, envolvendo um Frei Italiano, Gregório José Maria de
Bene e os escravos.
Um acordo pela libertação em troca de préstimos na construção de uma Igreja Católica e o impasse
causado pelo padre, que não teria cumprido suas promessas,acabou resultando em ação violenta por
parte dos escravos e uma cruel e sanguinária repressão por parte das forças legalistas, culminando na
prisão, em fuga da cadeia, em açoites de 200 a 1.000 chibatadas em vários negros e enforcamento de
dois dos líderes da Revolta.
Nos dias atuais sabe-se historicamente que a Insurreição do Queimado, na verdade foi um audacioso
plano de libertação,arquitetado por Elisiário, Chico Prego, João Pequeno e João da viúva Monteiro, os
quais não se conformando com a miserável condição de escravo e os sofrimentos físicos e humilhações
sofridas elaboram um plano de libertação para o dia da inauguração da Igreja de São José, com o
objetivo de obrigar o padre Frei Gregório a conceder-lhes a alforria, ou seja, a liberdade.
no entanto o movimento é contidocom extrema violência pela polícia da Província e os negros são
brutalmente assassinados. Já na madrugada do dia 20 de março inicia-se a repressão, com o
destacamento comandado pelo chefe de polícia José Inácio Acioli de Vasconcelos matando e
prendendo a todos que encontrava no caminho, inclusive uma escrava, mulher.
Não consta que Elisiário e João Pequeno tenham sido recapturados, fugirampara as mata do Mestre
Álvaro e do Mochuara e alguns chegaram a construir um quilombo na região de Cariacica conhecida
hoje como Piranema. Elisiário tornando assim uma lenda para os negros que almejavam a liberdade.
João da Viúva Monteiro, morreu enforcado na Vila de São José do Queimado no dia 8 de Janeiro de
1850. Chico Prego foi enforcado na Vila de Nossa Senhora da Conceição da Serra, no dia11 de Janeiro
do mesmo ano. Outros em número de 25 são condenados a açoites. A pena de açoite foi executada na
Praça do Cais da Alfândega em Vitória, em pleno dia e à vista de toda a população, "para servir de
exemplo".

A Revolta do Queimado foi a maior insurreição negra ocorrido no Estado do Espírito Santo e um marco
na história da Negritude Capixaba. Referência da resistência negra nostempos da escravidão.

O NEGRO GANHANDO SUA LIBERDADE.
A partir da metade do século XIX a escravidão no Brasil passou a ser contestada pela Inglaterra.
Interessada em ampliar seu mercado consumidor no Brasil e no mundo, o parlamento inglês aprovou a
Lei Bill Aberdeen em1845, que proibia o tráfico de escravos, dando o poder aos ingleses de abordarem
e aprisionarem navios de países que...
tracking img