O negro na historiografia brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 54 (13331 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS
DEPARTAMENTO DE HISTORIA







O NEGRO NA HISTORIOGRAFIA
E NA REALIDADE BRASILEIRA

Preconceito e exclusão social




por




CELSO PAULO DE SOUZA














RIO DE JANEIRO – 2012/ 1

CELSO PAULO DE SOUZA




O NEGRO NA HISTORIOGRAFIA
E NA REALIDADE BRASILEIRAPreconceito e exclusão social
















Trabalho de conclusão do curso de bacharelado de História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, sob orientação do professor Luiz Edmundo Tavares.














RIO DE JANEIRO – 2012/ 1

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS
DEPARTAMENTO DE HISTORIACELSO PAULO DE SOUZA






O NEGRO NA HISTORIOGRAFIA
E NA REALIDADE BRASILEIRA










Monografia aprovada em ____/____/____ para obtenção do título de Bacharel em História.








Banca Examinadora

_______________________________
Luiz Edmundo Tavares

____________________________


_______________________________


AGRADECIMENTOS

Agradeço atodos os professores desta respeitada Universidade, que contribuíram para a minha formação, e em especial o meu orientador professor Luis Edmundo Tavares, e as professoras: Lúcia Bastos, Lúcia Guimarães e Marilene Rosa. Obrigado pelo exemplo de profissionalismo e dedicação.









































RESUMO





Em nossotrabalho discutimos a questão do preconceito racial contra os indivíduos afro-brasileiros, um problema evidente e ainda não resolvido. Analisamos seus pressupostos e suas consequências, tanto para esse grupo diretamente, como para a construção e desenvolvimento da nação brasileira, analisamos neste sentido, a resistência e o desenrolar das ações favoráveis que militam pela inserçãosocioeconômica. O instrumento teórico-metodológico que utilizamos é a da História Social, que busca a interdisciplinaridade e a problematização de assuntos relacionados à vida cotidiana. Fica latente na nossa narrativa a contextualização dos acontecimentos do passado com a atualidade, preservando o cuidado de não cometermos anacronismos. Este trabalho tem o intuito de contribuir para o crescimento intelectualsobre este relevante assunto. Por fim, através desta pesquisa identificamos conceitos e ideias utilizados de forma generalizada e que acabam reforçando o preconceito. Identificamos em nossa pesquisa que existem vários pontos que convergem para fortalecer o preconceito, e, por fim, verificamos que, principalmente no mundo acadêmico existem intelectuais que negam a existência do preconceito e afirmamque não devemos falar em divisão racial, nem no sentido social. Portanto, temos um longo caminho pela frente, que somente terá continuidade com o reconhecimento do preconceito e o engajamento em ações práticas para que o “mito da democracia racial” se torne realidade, não no sentido salvacionista, mas, pelo menos no seu entendimento.















SUMÁRIO






METODOLOGIA................................................................................................................7

INTRODUÇÃO ...................................................................................................................8



CAPITULO 1

A ESCRAVIDÃO NO BRASIL ......................................................................................10

1. - Operíodo escravista, germe do preconceito ........................................................12
1.2 - A resistência ..........................................................................................................17
1.3 - O processo e o pós-abolicionismo ........................................................................20




CAPITULO 2

A CONSTRUÇÃO DA...
tracking img