O mundo financeiro e seu impacto nas organizações

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1385 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O Mundo Financeiro e seu impacto nas organizações das novas economias mundiais
Luciana Alves dos Santos ¹

RESUMO
O mundo das finanças é considerado distante para a maioria das pessoas, mas com a leitura do livro “Entendendo o Mundo das Finanças” pode-se entender melhor a importância e grau de envolvimento de toda a sociedade para a composição do mundo financeiro. E por meio deste artigoiremos discutir os impactos que esse este misterioso universo das fianças provoca nas organizações das novas economias. Vale dizer que a imprevisibilidade do mercado, os agentes classificados como superavitários, deficitários, podem manipular tal operação.
PALAVRAS-CHAVE: finanças; economias; operação; superavitários; deficitários.

1 INTRODUÇÃO
(ROSS, 2002: 4)
“Podemos definir finanças como aarte e a ciência da gestão do dinheiro. Preticamente todos os indivíduos e organizações recebem ou levam dinheiro. A área de finanças preocupa-se com os processos, as instituições, os mercados e os instrumentos associados à transferência de dinheiro entre indivíduos, empresas e órgãos governamentais. Muitas pessoas poderão se beneficiar da compreensão do campo de finanças, pois lhes permitirá tomarmelhor decisões financeira pessoais. Entender essas ares também é essencial para as pessoas que trabalham em atividades, porque poderão interagir eficazmente com o pessoal, os processos e os procedimentos do campo financeiro.

As finanças são importantes na redução do tempo estéril dos valores quando, por exemplo, um bem está sendo produzido ou está aguardando para ser vendido. Em um mundo semfinanças as transações comerciais ficaram muito lentas e ineficientes. Através do crédito podemos dissociar o fluxo de produção e distribuição do fluxo de valores. Assim, um prédio, por exemplo, pode ser construído, vendido e produzir lucros sem que cada etapa aguarde um volume de dinheiro suficiente para terminá-la.
________________________________
¹Acadêmica do curso de Bacharelado emAdministração pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais AGES.
Nota-se que no mundo financeiro as transações estão sujeitas a 2 fatores: o valor do montante e o prazo para quitação. É essencial notar que quanto mais o tempo passa mais uma determinada empresa deixa de lucrar como é o caso da construção do prédio mencionado assim. Assim o longo tempo de realização de uma determinadatarefa ou a não conclusão dela pode ocasionar perda de lucro.

As empresas são geralmente credoras a curto prazo e devedoras a longo prazo, sendo que, suas dívidas são bem maiores que seu crédito de curto prazo. Os governos se endividam para pagamento de obras públicas e para gastos emergenciais.
Desta forma, os agentes deficitários, empresas e governos, acabam disputando a poupança dasfamílias. Atualmente, buscamos uma menor participação governamental na economia e conseqüentemente de sua dívida. O aumento nos níveis de investimento gera inflação quando atingido o pleno emprego, mas, obviamente, essa não é a única causa de inflação. Ela deve se combatida com restrição monetária e redução do déficit fiscal.
Paul diz que: “Famílias, empresas e governos têm rendimentos e fazem gastos.Os mais ricos destes agentes gastam menos do que ganham, do que resulta certa poupança; os mais pobres, pelo contrário, gastam mais do que ganham’’.
Isso significa dizer que na economia os agentes, famílias, empresas e governos estão sempre recebendo e gastando recursos. Os que gastam menos do que ganham são chamados superavitários estes geralmente aplicam determinada quantia em instituiçõesfinanceiras a título de poupança. Há os que pelo contrário, gastam mais do que ganham, são chamados deficitários e ficam obrigados a tomar empréstimos. De uma forma geral, as famílias são superavitárias e as empresas e os governos são deficitários. Assim, as empresas acabam trabalhando com o capital de terceiros, que é originário da poupança das famílias.

A causa principal da pobreza ou das...
tracking img