O homem delinquente de cesare lomb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3115 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
|[pic] |UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL (UCS) |
| |CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO |
| |DISCIPLINA: DPU0421-AA - DIREITO PENAL III|
| |Período: 2010/2 Turma: Noite – 3ª Feira |
| |Professor: Vladimir Luis Silva da Rosa |

RESENHA DO LIVRO:
“O HOMEM DELINQUENTE”
De Cesare Lombroso

GABRIELNICOLETTI BONATO

Caxias do Sul, 05 de outubro de 2010
1. INTRODUÇÃO

O tema proposto em sala de aula pelo Prof, Vladimir traça uma mudança de paradigma em Criminologia. O que nos chamou atenção foi a obra de Lombroso e de como este conseguira, com o resultado de sua experiência “criar” todo um paradigma - que por sinal, mais tarde veio a se tornar o paradigma etiológico (o paradigma oficialdo nosso sistema penal).
É através deste assunto, que esperamos demonstrar o quão importante venha a ser a obra de Lombroso. Como a sua vida pessoal, interferiu neste processo até a criação do livro, fazendo com que nós venhamos a conhecer o verdadeiro criminoso.
No entanto, tendo em vista o quão grande é este conteúdo, é que nos impusemos um desafio. Com seus estudos sobre osurgimento da criminalidade nas pessoas e o chamado “perfil criminoso” – traçado por ele, e que versam sobre o desabrochar das características do bandido que surgem com seu nascimento; é que tentaremos abordar a importância do estudo de Lombroso para o desenvolvimento desta ciência e de como, o mesmo fora fundamental para o surgimento das mais complexas teorias sobre a criminalidade humana.Apesar de todas as críticas que podem ser feitas, Lombroso deve ser considerado o pai da criminologia moderna. Provocou tal escândalo com a sua teoria, que originou uma revolução no direito penal, pulverizando os princípios da escola clássica, tendo o grande mérito de haver desviado a atenção da justiça para o homem que delinqüe.
Segundo a celebre teoria do "homem delinqüente", de Lombroso(1876), não há apenas um tronco humano, mas diversos deles, originados de homicídios diferentes. Portanto, de acordo com a teoria lombrosiana, os criminosos natos são aqueles homens pertencentes a troncos ainda atrasados na evolução da espécie, quando comparados com os seus semelhantes, que já perderam a selvageria e a agressividade, pelo decurso do tempo. No esforço de demonstrar a veracidade de suateoria, Lombroso sustentou que, fisicamente, pelos caracteres faciais e cerebrais, ou pela forma óssea do esqueleto, os homens delinqüentes apresentavam sinais de um desenvolvimento incompleto ou imperfeito.
O chamado tipo lombrosiano caracteriza-se por um conjunto de estigmas anatômicos e anormalidades fisiológicas e psicológicas, variáveis segundo as categorias de criminosos e até decrimes.
Lombroso desenvolveu uma série de estudos e pesquisas, que polarizaram as atenções do mundo cientifico de então, quando, em 1876, ele publica o seu momentoso livro "o homem delinqüente", onde aborda, inclusive, aspectos relacionados à criminalidade em geral, dentre as diversas espécies animais, nas quais serão analisadas a seguir.
Cesare Lombroso com os seus exageros, apenaschamou dramaticamente a atenção para os autores de atos anti-sociais. Os estudos em torno dos criminosos é que constituíram um dos aspectos sem os quais não é possível falar-se em Criminologia.

2. CESARE LOMBROSO (1835-1909)

Cesare Lombroso (1835-1909) estudou na Universidade de Pádua, Viena, e Paris e foi posteriormente (1862-1876) professor de psiquiatria na Universidade de Pavia e...
tracking img