O caso das farmacias pague menos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1496 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]






















































































SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3

2 DESENVOLVIMENTO 4
2.1 Produção textual. O rei das farmacias é da pague menos 4
4 CONCLUSÃO 7






INTRODUÇÃO

Será desenvolvido nesta produção textual um resumoda reportagem: O rei das farmácias é da pague menos, com o cearense Francisco Deusmar de Queiroz que começou vendendo remédios na periferia, e construiu uma rede de drogarias que faturou mais de 2 bilhões de reais em 2010.
E uma análise comparativa do texto com a disciplina estudada no semestre.
Comportamento organizacional.
Processos administrativos.Introdução à economia.
Gestão de pessoas.





DESENVOLVIMENTO

O cearense Francisco Deusmar de Queiróz 63 anos ainda era menino na década de 50 quando começou a ganhar seu próprio dinheiro. Apos as aulas vendia laranja, banana e rapadura da mercearia de seu pai nas ruas de fortaleza no Ceará
Nos anos 80 ele, enxergou um grande negociovender remédios para a população de baixa renda do nordeste. Hoje, após três décadas ele e o dono de uma das principais redes de farmácias do pais a (pague menos). Em 2010 faturou mais de 2 bilhões de reais.
Nasceu em amontada uma cidadezinha do litoral norte do Ceará, onde passou parte da sua infância. Seu pai queria que ele estudasse para se formar em uma faculdade. Para lhe dar umacesso a escola seu pai vendeu um pequeno sitio e mudaram se para fortaleza quando ele tinha 7 anos. Seu pai abriu uma pequena mercearia onde ele o ajudava a vender as frutas nas ruas perto de casa, mas só depois da escola, pois era proibido de faltar as aulas.
Prestou vestibular para o curso de administração na universidade do Ceará, ele queria trabalhar em uma empresa grande paraganhar experiência e depois abrir seu próprio negócio. Trabalhou alguns anos na IBM e no IBGE e depois em uma empresa de valores onde tornou-se gerente, também dava aula de economia na universidade.
Tinha quase 30 anos quando abriu seu primeiro negócio uma corretora, a Pax. Deu muito certo ganhou muito dinheiro vendendo cotas de Finor (um fundo que dava benefícios fiscais as empresasque investiam no nordeste.)
Enquanto trabalhava fez varias viagens aos estados unidos e conheceu as drugstores americanas. A enorme diversidade nas drugstores americanas chamou a atenção, dava pra vender remédios a um preço baixo e suprir o preço nos outros produtos ali vendido.
Em 1981 abriu sua primeira farmácia, em um bairro simples de fortaleza, era modesta masdiferente das concorrentes. As outras deixavam produtos de higiene atrás do balcão onde algumas pessoas tinham vergonha de pedir um produto de uso pessoal. A primeira coisa que copiou das drugstores foi colocar os produtos de higiene e perfumaria no meio da farmácia onde poderia encontrar tudo sem pedir a niguém.
Os medicamentos baratos faziam um enorme sucesso mas não vendia o tempotodo, certa vez um gerente reclamou das baixas vendas e justificou que a concorrência vendia medicamentos em, dedada ou colherada. O gerente explicou então que quando não tinha dinheiro pra comprar o tubo de pomada ou o vidro de xarope eles vendiam, remédio de dedada ou de colherada por 50 centavos.
Encontrar formas das pessoas entrarem na loja era uma verdadeira obsessão. Certa vezele viu um rapaz comprar vale transporte em uma lavanderia, gostou da ideia e resolveu fazer das farmácias um ponto de prestação de serviços. Fez acordo com empresas de ônibus companhias água, luz, e telefone e fechou contratos para que clientes pudessem pagar suas contas na pague menos.
Achava que havia muita coisa errada nas farmácias 24 horas de fortaleza porque as portas não...
tracking img