O brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1431 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Brasil reduz casos de hanseníase em menores de 15 anos
Levantamento do Ministério da Saúde em relação ao controle e prevenção da hanseníase no Brasil revela a expansão do número de unidades de saúde que fazem tratamento da doença. Entre 2007 e 2009, a quantidade de serviços aumentou de 7.828 para 9.473, o que corresponde a 1.645 unidades que atendem os pacientes de hanseníase em tratamento(21%) em três anos. Os dados mostram que 75% das unidades estão concentradas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, que registram os maiores coeficientes de detecção da doença. Isso revela que há uma rede estruturada para fazer o diagnóstico e tratamento nos locais onde existe maior demanda no país.
Em 2008, houve registro de 2.913 casos entre menores de 15 anos, o que correspondeu a umcoeficiente de detecção de 5,89 por 100 mil habitantes dessa faixa etária. Em 2007, foram 3.048 registros entre menores de 15 anos, ou 6,07 por 100 mil. Comparado ao dado de 2006, a queda foi ainda maior. Naquele ano, 3.444 menores tiveram a doença, representando coeficiente de 6,22. A análise do PNCH mostra que o auge da detecção de casos nessa faixa etária ocorreu em 2003, quando 4.181 portadores dadoença foram identificados e tratados, resultando em um coeficiente de 7,98 por 100 mil (veja tabela 1). Estes dados indicam uma redução significativa no coeficiente, da ordem de 25%, em um período de 5 anos.

Assim, mesmo com o aumento da sensibilidade no Sistema Único de Saúde (SUS), verifica-se redução no número de casos novos em menores de 15 anos, principal indicador de monitoramento daendemia, porque permite detectar focos de transmissão ativa da doença.
“Este indicador é importante porque permite detectar portadores de hanseníase que estão transmitindo a doença na família e na vizinhança, silenciosamente. A tendência de queda no registro de casos novos nessa faixa etária é consistente e, mesmo com o aumento da rede de diagnóstico e tratamento, houve redução nesse indicador.Contudo, temos intensificado as parcerias e as ações de comunicação e educação, no sentido de manter o diagnóstico dos casos existentes. É importante que todas as pessoas com manchas brancas ou vermelhas ou áreas dormentes no corpo procurem os serviços de saúde”, afirma a coordenadora geral do PNCH, Maria Aparecida de Faria Grossi.
Na última sessão do Conselho Executivo da Organização Mundial da Saúde(OMS), entre 19 e 23 de janeiro, em Genebra (Suíça), ficou acertada a realização de uma reunião com especialistas de todo mundo, a ser organizada pela OMS ainda no ano de 2010, para rever os critérios de controle da doença recomendados por essa Organização. Alguns dos temas centrais desta reunião serão a revisão da meta de eliminação e a utilização de indicadores que permitam monitorar ocomportamento da endemia de uma forma muito mais sensível e precisa. Estes mesmos indicadores já constam de documento oficial da OMS e foram definidos a partir de uma reunião realizada em Nova Deli (Índia), em 2009. Desde 2007, o Brasil utiliza e prioriza como indicador de acompanhamento da endemia o coeficiente de casos de hanseníase em menores de 15 anos.
Cenário – A hanseníase apresenta tendênciadecrescente também nos coeficientes de detecção na população geral (que considera todas as faixas etárias) no Brasil, mas ainda em patamares elevados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Em 2008, o coeficiente de detecção foi de 20,56 por 100 mil. O dado é 30% menor que o registrado em 2003, quando o indicador ficou em 29,37 por 100 mil, o valor mais elevado dos últimos anos. O cálculo é feitocom base no número de pessoas diagnosticadas no ano em relação a um grupo de 100 mil habitantes.
Em números absolutos, o Brasil teve 51.900 casos novos da doença em 2003, 50.565 em 2004, 48.448 em 2005, 43.642 em 2006, 40.126 em 2007 e 39.047 em 2008. Dados preliminares de 2009 mostram que já foram notificados 32.022 casos novos, de acordo com dados do Sistema de Informação de Agravos de...
tracking img