O azul e o rosa: uma questão de gênero?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7534 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro de Ciências da Educação
Núcleo de Desenvolvimento Infantil
Curso de Especialização em Educação Infantil
Campus Universitário – Trindade – Caixa Postal 476
e-mail : especializacao.ufsc.ndi@gmail.com - Fone 3721-8921

PATRICIA DHARFI WALTER VALERIO

AZUL E ROSA: UMA QUESTÃO DE GÊNERO?

Florianópolis
2012

PATRICIA DHARFI WALTER VALERIOAZUL E ROSA: UMA QUESTÃO DE GÊNERO?

Artigo submetido ao Curso de Especialização em Educação Infantil para a obtenção do Grau de Especialista em Educação Infantil
Orientador: Prof. Raquel Alvarenga Sena Venera.

Florianópolis
2012

PATRICIA DHARFI WALTER VALERIO


AZUL E ROSA: UMA QUESTÃO DE GÊNERO



Este artigo foi julgado aprovado para a obtenção do Título de “Especialistaem Educação Infantil” e aprovado em sua forma final pelo Curso de Especialização em Educação Infantil.

Florianópolis, 11 de abril de 2012.

___________________________________________
Prof. Dra. Marilene Dandolini Raupp
Coordenadora Geral do CEEI

Banca Examinadora:
____________________________________
Prof. Raquel Alvarenga Sena Venera.
Orientador____________________________________
Prof. Rosânia Campos
Primeiro membro
____________________________________
Prof. Marcos Lourenço Herter
Segundo membro

Autora: Patricia Dharfi Walter Valerio
Orientadora: Dra. Raquel ALS Venera
O AZUL E O ROSA: UMA QUESTÃO DE GÊNERO?
RESUMO
As questões desenvolvidas neste artigo aconteceram no Centro de Educação Infantil Espaço Criança da cidade de Rio Negrinho/SC, pelo fato de aescola ser um lugar marcante na vida das pessoas que por ela passam. Realizando um projeto de intervenção pedagógica, como se dão e são pensadas pelas crianças as relações de gênero, as relações entre meninos e meninas, entre o azul e o rosa, e quais são os modos pensados, ideais de escolher entre uma cor e outra. No interior desta instituição, interagindo com as crianças e suas famílias, saber comosão tratadas as questões de gênero e o que pensam as crianças, sobre as relações de gênero envolvendo as cores azul e rosa e o que as atitudes delas revelam sobre este contexto histórico e social em que vivem.

Palavras – chave: Educação Infantil; Práticas educativas; subjetividade; gênero; cores.

ABSTRACT

The issues developed in this article occurred in the Centro de Educação InfantilEspaço Criança of city from Rio Negrinho / SC, because the school is a special role in the lives of people who pass by it. In this way, we intend to understand, making a pedagogical intervention project, how to give and are thought by children gender relations, relations between boys and girls, between the blue and pink, and thought what are the ideal ways to choose between a color to another.Within this institution, interacting with children and their families will get to know how they are dealt with gender issues and what children think about gender relations involving the colors pink and blue and what their attitudes reveal about this historical and social context in which they live.

Key - words: Childhood Education; educational practices, subjectivity, gender, color.INTRODUÇÃO

Pensar em gênero é, também, pensar em construções culturais sobre o corpo, a subjetividade e a prática cotidiana de indivíduos. Se, por curiosidade, andarmos pelos corredores de uma maternidade, logo perceberemos o gênero enquanto um marcador social da diferença, definindo e delimitando identidades: já aos primeiros suspiros de nossa existência, as classificações entre “ser menina” e“ser menino” começam a ser operadas, com adornos cor-de-rosa e azuis pendurados nas portas dos quartos passando a comunicar as “feminilidades” e “masculinidades” daquelas/es que acabam de nascer e indicando que o processo social de construção da subjetividade de gênero foi, ali, iniciado. O presente estudo foi realizado com alunos que freqüentam o CMEI Espaço Criança os quais são residentes do...
tracking img