A sociedade do conhecimento e o acesso à informação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5091 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A sociedade do conhecimento e o acesso à informação: para que e para quem?*
Isabel Cristina Louzada Carvalho
Mestranda em educação e professora do Departamento de Ciência da Informação/UFES. E-mail: louzada@npd.ufes.br

INTRODUÇÃO Tomando por base as idéias do filósofo Thomas Kuhn (apud Alves-Mazzotti & Gewandsznajder, 1998; Chaui, 1999; Marcondes, 1994; Plastino, 1994), é possível deduzirque a história da ciência apresenta momentos de estabilidade teórica e momentos de revolução científica. Na primeira concepção, está caracterizado o que Kuhn denomina de ciência normal, isto é, a pesquisa científica tem por base um determinado eixo, e os problemas e as soluções que emergem estão nele inseridos. Nesse contexto de normalidade, as teorias não são refutadas em sua essência, masreforçadas por hipóteses auxiliares, deixando “... as regras básicas do paradigma inalteradas, sem mudanças fundamentais [o que] permite a prática de uma pesquisa detalhada, eficiente e cooperativa” (AlvesMazzotti & Gewandsznajder, 1998, p. 25). Na outra concepção, a de revolução científica, ou – se quisermos – a de crise de paradigmas, vamos constatar mudanças conceituais, de visão de mundo e ainsatisfação com os modelos vigentes. Essas mudanças são provocadas por questões internas – resultantes do esgotamento teórico e metodológico de determinado fenômeno – e por questões externas – representadas pelas alterações socioculturais, ocorridas em dado período, que não mais aceitam os modelos teóricos disponíveis (Marcondes, 1994). Está instalada a crise de paradigmas que trará, no seu bojo, novaconcepção científica, capaz de resolver os problemas/questionamentos que emergiram durante a ruptura, bem como de incorporar, parcial ou totalmente, os conhecimentos da teoria anterior (Alves-Mazzotti & Gewandsznajder, 1998; Chaui, 1999). E assim, desde a Grécia Antiga até nossos dias, assistimos a momentos de normalidade e a momentos de ruptura e deles participamos, quer quando discorremos sobreracionalismo versus empirismo versus construtivismo social; quer quando confrontamos ciência antiga com ciência moderna; quer quando discutimos contemplação versus intervenção e também quando confrontamos geocêntrico e heliocêntrico; as físicas aristotélica e
* Artigo apresentado como requisito para avaliação parcial na disciplina Questões atuais da educação, oferecida pelo Programa de PósGraduação emEducação/UFES.

Ana Lúcia Kaniski
Mestranda em educação e professora da disciplina Metodologia da Pesquisa Científica, oferecida pelo Centro Superior de Vila Velha/UVV. E-mail: pedag@uvv-es.br

Resumo
Discute a crise dos paradigmas no contexto da sociedade industrial e as repercussões provocadas na sociedade do conhecimento, bem como a dicotomia que o conhecimento traz no seu bojo como fatorde dominação e/ou de emancipação. Reconhece que os recursos das novas tecnologias potencializam o acesso e a disponibilização da informação. Conclui, destacando o papel das bibliotecas nesse cenário. Palavras-chave Sociedade do conhecimento; Acesso à informação; Tecnologia da informação.

The knowledge society and the access of information: for what and for who?
Abstract
This paper discussesthe paradigm crisis within the context of the industrialized society and the repercussions generated in the knowledge society as well as the dichotomy the knowledge brings in its scope as a domination and/or emancipation factor. It acknowledges the potential for information access and availability brought about the new technologies resources, and it draws to a conclusion by highlighting the role oflibraries within this setting. Keywords Knowledge society; Access to information; Information technology.

Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 3, p. 33-39, set./dez. 2000

33

Isabel Cristina Louzada Carvalho / Ana Lúcia Kaniski

galilaico-newtoniana; a geometria euclidiana e a geometria topológica; a genética de Mendel e a genética contemporânea; a ciência da linguagem e a lingüística...
tracking img