A psicologia do renascimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Pscicologia no Renascimento
As transformações ocorrem por volta de 1.300 surgindo obras de arte conhecidas mundialmente até os dias de hoje, marcadas pela riqueza dedetalhes e a reprodução de traços humanos . O renascimento vem oferecer ao homem a criação.
Nas artes (Michelangelo, Rafael, Da Vinci), na literatura (Maquiavel,Shakespeare,Gervantes, Camões), na ciência (Copércio, Kepler, Galileu).
Ao abrir o mundo à intervenção do homem, no renascimento surgiu uma mudança da posição a ser ocupada pelo homem nomundo. Ao longo dos séculos posteriores ao renascimento, os valores por ele empreendidos, vigoraram ainda por diversos campos da arte, da cultura e da ciência. Graças a essapreocupação em revelar o mundo, o renascimento originou valores e questões que ainda se fizeram presentes em outros movimentos acontecidos ao longo da história.
Na pintura duasgrandes novidades marcam a pintura renascentista através da perspectiva dos artistas que conseguiram reproduzir em suas obras espaços reais, possibilitando mais realidade equalidade as obras, deixando-as com mais qualidade, exemplo: pintura a óleo.
É importante reafirmar que Leonardo da Vinci, considerado um gênio da pintura, foi aquele que melhorpersonificou os padrões do homem renascentista, tendo sido pintor, escultor, arquiteto, cientista e musico.
Já Maquiavel é o iniciador do moderno pensamento político. Em1512, com o fim da República e a volta dos Medici (família nobre) ao poder foi exilado e escreve o Príncipe, sua obra mais famosa, marca do pensamento político moderno.
Tornafamoso o princípio “Os fins justificam os meios “, espécie de manual de política para ensinar os príncipes a manter-se no poder mesmo a custos de mentira e meios amorais.
tracking img