Psicologia humanista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2886 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

ELIANE DE FÁTIMA BASTOS DO AMARAL SCHAYDER


TERCEIRA FORÇA:
PSICOLOGIA HUMANISTA



RIO DE JANEIRO
2013

ELIANE DE FÁTIMA BASTOS DOAMARAL SCHAYDER



TERCEIRA FORÇA:
PSICOLOGIA HUMANISTA



TRABALHO APRESENTADO COMO NOTA PARCIAL DA DISCIPLINA PSICOLOGIA DO SÉCULO XX A COMTEMPORANEIDADE DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DORIO DE JANEIRO. ORIENTADOR (A): ANA JACÓ




RIO DE JANEIRO
2013



Introdução:
Neste artigo irei apresentar algumas das figuras e ideias que deram origem ao Humanismo Secular tal como ele é hoje. O Humanismo teve os seusantecedentes na Grécia Antiga. Deste essa altura esteve no centro de períodos de grande avanço no mundo Ocidental, como o Renascimento e o Iluminismo.
As primeiras referências a filosofias semelhantes ao Humanismo surgem na Antiguidade, no turbilhão de ideias produzido pelos filósofos da Grécia Antiga. Foi com eles que pela primeira vez no mundo ocidental se tentaram encontrar explicaçõesracionais para o mundo que nos rodeia, sem ter como base a religião e a superstição.
Após a idade média, surge no século XIV, como força contrária ao obscurantismo introduzido na Europa pelos excessos do Cristianismo e da Igreja Católica, o Renascimento. O Humanismo do Renascimento constituiu um ponto de viragem nas preocupações com as falsas imoralidades e colocou a ênfase na importância da se vivera vida com prazer. Foi também um período em que as artes e o conhecimento floresceram e que a Europa progrediu em termos civilizacionais, recuperando do seu atraso relativamente a outras partes do mundo.

>O Humanismo foi uma ruptura taxativa com o teocentrismo medieval, ou seja, uma nova visão do Homem no Mundo, passando assim a prevalecer, dentre os intelectuais, a visão antropocêntrica,com o Homem como o centro das indagações e preocupações, onde se procurava entendê-lo como indivíduo.
O Humanismo também deve ser entendido como uma retomada dos valores da antiguidade clássica, greco-latina, valorizando as obras da Antiguidade Clássica. Os humanistas esforçaram-se em reencontrar e reunir as obras dos antigos pensadores, quase todas dispersas nos mosteiros e conventos, conservadase copiadas por monges ao longo de toda a Idade Média. No entanto, não devemos acreditar que tenha sido o Humanismo um fenômeno intelectual que pregasse o retorno ao modo clássico de pensar, apenas usava este modo como ponto de partida para uma nova maneira de entender o mundo e o indivíduo, de glorificar o Homem. Assim, pela nova concepção de pensamento do Humanismo, o centro dos olharesintelectuais passava

a ser o Homem, valorizando-se as ciências e as artes, e deixando mais de lado, mas sem abandonar, a religião e a Teologia Cristã, base doutrinária da Igreja Católica Apostólica Romana. Que, só por se considerar, se auto nomear católica, a Igreja já se considerava universal (católica = universal).
Como fenômeno, o Humanismo foi possível graças a uma série de importantesacontecimentos, como o aperfeiçoamento da imprensa, já que livros poderiam ser editados em maior número e seu acesso passou a ser mais fácil e barato. Também o contato mais frequente com outros povos, possibilitado pelas grandes navegações, e até a miscigenação cultural, mesmo que contida, oriunda da queda de Constantinopla, quando intelectuais bizantinos imigraram, principalmente para a Itália, trazendo...
tracking img