A pessoa com deficiencia e suas relacoes sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5278 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - UFRJ




ESCOLA DE SERVIÇO SOCIAL - ESS




disciplina: INCLUSÃO SOCIAL




Docente: mariléia inoue




Discente: NATHALIA CAVALIERE DO AMARANTE




6º PERÍODO - 2010/02




A PESSOA COM DEFICIÊNCIA E SUAS RELAÇÕES SOCIAIS







SUMÁRIO:

1. APRESENTAÇÃO........................................................................ PÁG. 3

2. INTRODUÇÃO .............................................................................. PÁG. 4


3. TRAJETÓRIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA ...................... PÁG 8


4. COMPROMISSO SOCIAL .......................................................... PÁG. 10


A) A CIDADANIA USURPADA............................................................ PÁG. 10


B) OS DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS E SOCIAIS ............................... PÁG. 12


C) OS INSTRUMENTOS PARA A CIDADANIA: MARCO LEGAL E CONSCIENTIZAÇÃO EM BUSCA DA PARTICIPAÇÃO SOCIAL .... PÁG. 15


D) A CONSTRUÇÃO DA IGUALDADE .................................................. PÁG. 16


E) POLÍTICAS SETORIAIS.................................................................... PÁG. 18






5. CONCLUSÃO.................................................................................. PÁG. 21






6. BIBLIOGRAFIA............................................................................... PÁG. 22

































1. APRESENTAÇÃO


O trabalhopretende apresentar um panorama sobre a realidade das pessoas com deficiência e suas relações interpessoais, no âmbito social, familiar, político e civil. Para tal, oferece um sumário histórico sobre a trajetória das pessoas com deficiência, bem como uma análise sobre o compromisso social com essa categoria. Essa análise é realizada a partir de uma subdivisão entre cincos tópicos, nomeados de: "ACidadania usurpada", "Os Direitos Civis, Políticos e Sociais", "Os instrumentos para a cidadania: marco legal e conscientização em busca da participação social', "A construção da igualdade" e as "Políticas Sociais", que pretendem identificar um panorama da realidade social da pessoa com deficiência no Brasil atualmente, nas suas mais variadas apresentações.2. INTRODUÇÃO


A importância que a sociedade confere às pessoas com deficiência corresponde proporcionalmente ao nível de qualidade de vida destas que, ainda no século XXI, apresentam-se em condições de relacionamento precárias e excludentes. Por esta razão e, por entender que todos têm direito a dignidade, é que se faztão necessária uma discussão sobre a deficiência e os meios para promover a inclusão social.


A idéia de deficiência contida no imaginário do senso comum remete a um significado de insuficiência orgânica ou mental, um "defeito" que interfere na sua qualidade, reduzindo seu valor. Desta forma, a sociedade, espelhada no senso comum, encara o deficiente enquanto um sujeito insuficiente,insatisfatório e medíocre – significado esse, apresentado pelo dicionário.


Este afastamento da sociedade em relação às pessoas com deficiência, no decorrer do sistema capitalista, promoveu um sentimento de diferença sobre este grupo, caracterizando o que é chamado de estigma, dentro da linha de estudos da Psicologia, especialmente colocado por Erving Goffman, no seu texto Estigma, em Notassobre a manipulação da identidade deteriorada.


O estigma é uma marca decorrente de uma construção social. O mesmo apenas é localizado através de uma atribuição dada a um grupo, explicada através de processos históricos, não estando, portanto, condenada a estabilidade conceitual. Assim sendo, o estigma influencia a visão que a sociedade tem do deficiente.


Além disso, é...
tracking img